Saúde

França reduz período de isolamento obrigatório de 14 para 7 dias

Decisão do governo francês surge numa altura em que o país está a registar uma média de 9 mil novos casos de Covid-19 por dia.
Menos dias em casa.

Esta sexta-feira, 11 de setembro, França registou, pelo segundo dia consecutivo, mais de nove mil novos casos de Covid-19. A situação da pandemia no país é das mais graves da Europa — sendo, neste momento, apenas ultrapassada por Espanha, que nas últimas 24 horas registou mais de 12 mil novos contágios.

Apesar de estar, muito provavelmente, a enfrentar uma segunda vaga da doença, as autoridades locais decidiram reduzir o período de isolamento obrigatório. Assim, a partir de agora, as pessoas que sejam considerados “casos de contacto” com doentes de covid-19, deixam de estar obrigados a um isolamento profilático obrigatório de 14 dias, sendo esse tempo reduzido para 7 dias.

Esta medida aplica-se a quem esteve em contacto com um caso positivo sem ter teste positivo, mas também a indivíduos com teste positivo, mas sem sintomas passa a ter um período mais curto de isolamento. Em caso de teste positivo sem sintomas, o teste deve ser repetido após sete dias.

“Analisámos a evolução da situação epidemiológica. E constatamos uma degradação manifesta. O vírus circula cada vez mais em França”, afirmou esta tarde Jean Castex, primeiro-ministro, numa conferência de imprensa na sua residência oficial. Esta comunicação oficial aconteceu depois de mais um Conselho de Defesa dedicado à covid-19, que reuniu na manhã desta sexta-feira, 11 de setembro, o Presidente, Emmanuel Macron, membros do Governo e especialistas de diversos campos face à pandemia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT