Saúde

Governo anuncia alargamento do intervalo até à segunda dose da vacina da Pfizer

Período vai passar de 21 para 28 dias, o que aumentará em 100 mil o número de vacinados até ao final do mês.
Medida permite vacinar mais pessoas.

O governo anunciou esta segunda-feira, 1 de março, o alargamento do período entre a primeira e a segunda dose da vacina da Pfizer. 

“Queremos dar nota da atualização da norma 21 da Direcão-Geral da Saúde, relativa à vacina Pfizer, alargando de 21 para 28 dias a toma entre a primeira e a segunda dose”, começou por anunciar em conferência de imprensa o secretário de Estado e Adjunto da Saúde, António Lacerda Sales.

Esta hipótese estava já a ser estudada pela task force do plano de vacinação contra a Covid-19 e está também de acordo com as recomendações da própria farmacêutica e da Agência Europeia do Medicamento. Com este alargamento, que abrangerá todos aqueles que forem vacinados com o medicamento da Pfizer, será possível vacinar ainda mais pessoas durante este mês.

“Esta decisão vai permitir a vacinação de mais 100 mil pessoas até ao final de março”, acrescentou Lacerda Sales.

Ao mesmo tempo, passarão também a ser vacinadas pessoas com trissomia 21, um novo grupo que será adicionado ao atual plano de vacinação.

“Acima dos 16 ou dos 18 anos, a população a vacinar será de cerca de 3500 pessoas. Há mais, há cerca de seis mil, mas ainda não têm indicação para serem vacinadas”, anunciou a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT