Saúde

Governo quer vacinar mais de meio milhão de crianças e jovens até ao início das aulas

O anúncio foi feito por António Costa no debate do Estado da Nação. De acordo com o primeiro-ministro, deverão ser vacinados 570 mil menores.
Vai acontecer até ao início do ano letivo.

António Costa anunciou esta quarta-feira, 21 de julho, que o sistema está preparado para vacinar crianças e jovens entre os 12 e 17 anos até ao dia 19 de setembro, precisamente a altura do regresso às aulas do próximo ano letivo. A garantia do primeiro-ministro foi deixada numa intervenção na Assembleia da República, que hoje debate o Estado da Nação.

“É tempo de alargar a nossa ambição e garantir também a proteção das crianças e jovens, e devemos fazê-lo atempadamente, a tempo do próximo ano letivo”, disse António Costa, garantindo ainda a capacidade de serem administradas as duas doses da vacina a 570 mil crianças e jovens, com idades entre os 12 e os 17 anos.

Apesar do anúncio do primeiro-ministro português, a Comissão Técnica de Vacinação Contra a Covid-19 emitiu um parecer negativo em relação ao tema. No entanto, cabe à Direção-Geral da Saúde (DGS) tomar uma posição formal sobre a vacinação de crianças e jovens nesta faixa etária, o que, até ao momento, ainda não aconteceu.

Antes de avançar com as declarações sobre a vacinação dos mais novos, o primeiro-ministro António Costa começou o seu discurso por reforçar “cinco prioridades”, sendo a primeira o dever de cumprir e completar o plano de vacinação, para que até meados de agosto Portugal tenha atingido a imunidade de grupo com cerca de “73 por cento da população adulta com a vacinação completa”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT