Saúde

Há concelhos sem vagas para vacina e stock atrasa agendamento a partir dos 20 anos

Depois da clara aceleração no processo de vacinação em Portugal, processo sofre atraso.
Vacinação continua a progredir.

Durante as últimas semanas, o processos progrediu rapidamente. Todas as semanas, por vezes duas vezes por semana, baixava-se mais um pouco na faixa etária que já podia agendar vacinação. Isso manteve-se até se chegar aos 23 anos de idade. E há nove dias que não muda.

O “Público” revela que um quarto da população residente em Portugal, auto-agendou a sua vacinação online, desde que a plataforma foi disponibilizada, há cerca de três meses. A decisão de adiar o a possibilidade de agendamento para quem tem menos de 23 anos foi para evitar que se criassem mais filas de espera.

No calendário inicial estava previsto que jovens a partir dos 20 anos pudessem agendar a partir de 14 de julho, será adiado para a próxima semana. “A ideia, agora, é abrir o auto-agendamento logo a partir dos 18 anos, em vez de ser apenas a partir de 20 anos, todos ao mesmo tempo, e na próxima semana”, explica o mesmo jornal citando fonte da “task-force”.

Na prática, este atraso é o primeiro revés no calendário definido pela equipa liderada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo. Foi o próprio, aliás, que já explicara, na terça-feira, 20 de julho, que se tem verificado outro desafio com os agendamentos.

“O país tem concelhos diferentes com capacidades diferentes. Há sítios em que já se esgotaram as vagas que havia para o autoagendamento e há outros sítios em que não se esgotaram”, adiantou. “As pessoas que chegaram primeiro ao autoagendamento estão à espera de serem vacinadas. Depois destas pessoas serem vacinadas, abrirá novamente outras vagas para outras pessoas serem vacinadas”.

Saliente-se que , nos concelhos mais avançados no processo, alguns já estão a chamar jovens a partir dos 18 anos. Jovens com comorbilidades e que, por exemplo, vão para Erasmus, têm sido já chamados.

Esta semana, segundo as contas da task-force, aidna deverá ser possível manter um ritmo superior a 100 mil doses administradas por dia, mas, devido também à forte adesão no auto-agendamento é previsível que na próxima semana já haja uma diminuição.

Apesar do revés as semanas seguintes viram Portugal tornar-se um dos países do mundo com maior ritmo de vacinação. Os dados mais recentes da “task-force” revelavam que, a 16 de julho, já mais de 10 milhões de doses tinham sido administradas, sendo que 4,7 milhões de pessoas já tinham o plano vacinal completo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT