Saúde

Mais 2.535 casos de Covid-19 e 21 mortes em Portugal — o mais elevado desde março

Já são conhecidos os dados do boletim de saúde desta sexta-feira, 3 de dezembro.
As medidas de controlo começaram a 1 de dezembro.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgou esta sexta-feira, 3 de dezembro, o último boletim com os dados referentes à evolução do número de casos de coronavírus em Portugal nas últimas 24 horas. Existem mais 2.535 pessoas infetadas no nosso País. Além disso, registaram-se mais 21 mortes, o número mais elevado desde março. O número de internamentos diminui pela primeira vez desde 6 de novembro.

Os dados da DGS revelam que existem, atualmente, 902 pessoas internadas em hospitais, menos 14 do que na véspera, mas há agora mais 1 doente em unidades de cuidados intensivos — num total de 129.

O número total de casos em Portugal desde o início da pandemia é agora de 1.157 352. Ao todo, registaram-se 18.492 óbitos por complicações causadas pela Covid-19. Estão ativos 56.439 casos, menos 1.199 em relação a quinta-feira, dia 2 de dezembro.

Incidência subiu para 374 casos por 100 mil habitantes a nível nacional, R(t) voltou a descer ligeiramente, no entanto continua na zona vermelha. Apesar da descida, o índice de transmissibilidade continua acima de 1, mantendo-se assim uma tendência crescente dos contágios: está em 1,13 a nível nacional e em 1,14 se for considerado apenas o continente.

Os núcleos de testagem de rua de Lisboa estão localizados nos Restauradores, Martim Moniz, Cais do Sodré e Campo Pequeno. Funcionam de segunda a sábado, das 9 às 13 horas e das 14 às 18 horas, excepto aos feriados.

Afinal, os testes rápidos também podem usados para realizar visitas a lares e estabelecimentos de saúde, centros de cuidado continuados, lares e até nos eventos de grande dimensão, como são o caso dos desportivos, ou dos que não tenham lugares marcados.

A norma atualizada esta quinta-feira, 2 de dezembro, pela Direção-Geral da Saúde (DGS) esclarece que podem ser usados, mas têm de ser supervisionados para que sejam considerados válidos. Num documento, que deverá acompanhar o teste, terá de ser colocada a identificação deste profissional, o número de inscrição na ordem e o número de cédula profissional.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT