Saúde

Habitantes da Lombardia estiveram uma semana confinados por causa de um erro

Um engano nas estatísticas colocou a região numa posição de alto risco.
As pessoas estão furiosas.

A Lombardia, região do norte de Itália, foi durante vários meses o foco de atenção da pandemia devido ao elevado número de casos e mortes que registou na primeira vaga. Desde aquela situação de total rutura nos primeiros meses de 2020, a região tem vindo a recuperar, mas os seus habitantes tem sido obrigados a confinar por diversas vezes, por causa do aumento do número de casos.

Mas o que se passou na semana passada é, no mínimo, insólito. Milhares de pessoas foram obrigadas a fechar-se em casa depois de ter sido determinado mais um confinamento, já que a região foi classificada como uma zona vermelha no sistema de gestão da pandemia de Itália. Problema: as estatísticas que colocaram a região neste estado vermelho estavam erradas e não havia razão para obrigar as pessoas a estar confinadas, o que está a gerar uma onda de indignação e descrédito.

Só este sábado, 23 de janeiro, é que o governo italiano retificou a situação, com um novo despacho que volta a colocar a região como zona laranja. Recorde-se que, devido à pandemia de covid-19 as regiões italianas estão atualmente divididas em três tipos de zonas —amarela, laranja e vermelha —, em função da gravidade da situação epidemiológica local, e em cada semana a situação é revista por um comité científico.

O decreto do ministério da Saúde italiano, refere que o Governo teve em conta para o levantamento do confinamento, os “números revistos” relativos ao número de pessoas ainda positivas fornecidos retroativamente pela Lombardia em 20 de janeiro, validados na sexta-feira, 22 de janeiro, pelo Instituto Superior de Saúde, que aconselha o executivo.

Itália já registou 85.162 mortes e 2,45 milhões de casos positivos desde o início da pandemia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT