Saúde

Hospital de Aveiro reforça morgue com contentor por causa do aumento de mortes

O cenário que outros países europeus viveram na primeira vaga é agora o nosso.
Há mais de nove mil óbitos em Portugal desde o início da pandemia.

Há alguns meses, Espanha e Itália criaram morgues improvisadas devido ao aumento de óbitos por Covid-19 — em Madrid, por exemplo, uma pista de gelo recebeu milhares de mortos. Neste momento, com mais de 200 mortes diárias, também os hospitais portugueses se vêem obrigados a conseguir alternativas.

É o caso do Hospital de Aveiro que, esta quinta-feira, 21 de janeiro, vai receber um contentor frigorífico para reforçar a morgue, atualmente com capacidade para oito corpos.

Desde a última semana, a mortalidade tem crescido de forma acentuada, sendo que, nos últimos cinco dias faleceram 24 pessoas com covid-19, perante um total de 47 óbitos. A morgue do CHBV recebe também cadáveres do exterior, que aguardam decisão de necessidade de autópsia” e, “nos últimos cinco dias”, 12 estiveram nesta situação, disse a administração à agência Lusa, citada pela “TVI24”.

Também o espaço da capela foi adaptado para o mesmo efeito, garantindo “a sua digna acomodação”, enquanto aguardam o respetivo levantamento por parte das agências funerárias que é mais lento por haver lista de espera nos crematórios e por razões sanitárias.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT