Saúde

Houve uma “subida vertiginosa” de número de casos de Covid em Sesimbra

No início de junho, o concelho tinha cerca de 90 casos por 100 mil habitantes. Agora, já estará nos 300.
Números dispararam em junho.

A origem não estará num foco específico mas em vários. A verdade é que, no espaço de duas semanas, os números de infetados por Covid-19 em Sesimbra subiram de forma impressionante.

Em declarações à TVI24, Francisco Jesus, presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, fala mesmo numa “subida vertiginosa”. É o próprio autarca quem realça que, a 1 de junho, o concelho no distrito de Setúbal tinha cerca de 90 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias . “Neste momento temos 300″, diz.

No espaço de uma semana, o número de novos casos aumentou mais de 100 por cento. Nesta fase, apenas duas pessoas do concelho de Sesimbra estão internadas em enfermaria no Centro Hospitalar de Setúbal. Mas a subida dos números, mais do que o número de casos, é a maior preocupação.

“As informações que temos, sobretudo das autoridades de saúde locais, apontam para uma transmissão comunitária, não tem um foco específico numa localidade, portanto há incidência por todo o concelho, há uma grande incidência em jovens da comunidade escolar”, afirmou Francisco Jesus na antena da TVI, acrescentando ainda que “há focos identificados também na comunidade piscatória”.

Este valor próximo dos 300, salientado pelo autarca, é já superior ao da última atualização da Direção-Geral da Saúde. Ainda assim, há outros concelhos com maior incidência. Na sexta-feira, 11 de junho, Odemira surgia com 477 casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias, com Sertã e Paredes de Coura também acima dos 300. Com o País ainda a desconfinar, não existem concelhos em Portugal no patamar considerado de risco muito elevado, de incidência a 14 dias superior a 960 casos por 100 mil habitantes.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT