Saúde

Índice de transmissibilidade de Covid-19 volta a subir: está nos 1,01 em Portugal

Segundo o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, a região norte apresenta o valor mais elevado do País.
As medidas podem ser adiadas.

De acordo com o último relatório semanal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, divulgado esta quarta-feira, 20 de abril, o valor médio do Rt — que estima o número de casos secundários de infeção de Covid-19 resultantes de cada pessoa portadora do vírus —, entre 11 e 15 de abril, é de 1,01 em Portugal continental, sendo ligeiramente mais baixo na média nacional.

Desde o início da pandemia que o Instituto, em colaboração com a Direção-Geral da Saúde, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, tem elaborado relatórios com o objetivo de informar os decisores e técnicos do Ministério da Saúde diretamente envolvidos na gestão da epidemia e no planeamento das medidas de mitigação.

No relatório anterior sobre a evolução do número de infeções no País, divulgado a 13 de abril, o índice de transmissibilidade estava nos 0,94 a nível nacional e nos 0,95 no continente. Contudo, os dados mais recentes referem que duas regiões do País estão com um Rt acima do limiar de 1. O norte está com 1,08, enquanto o centro apresenta o índice de 1,02. Estes valores indicam uma tendência crescente de casos.

Lisboa e Vale do Tejo apresenta um Rt de 0,97, o Algarve de 0,92, os Açores de 0,93 e a Madeira de 0,86, adianta o relatório do INSA. Portugal regista uma média a cinco dias de 8.931 casos diários de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

“À exceção da região norte, todas as regiões apresentam a taxa de incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes em 14 dias”, refere ainda o documento.

Até ao final desta semana, a DGS deverá avançar com novas regras sobre o uso de máscaras em Portugal. Porém, esta subida pode significar um atraso do levantamento das medidas ainda impostas. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT