Saúde

Infarmed suspeita de reação adversa à vacina na criança que morreu no Hospital de Santa Maria

No dia 15 de janeiro, o menino deu entrada no hospital com “um quadro de paragem cardiorrespiratória”.
Vítima tinha seis anos.

No domingo, dia 16 de janeiro, um menino de seis anos com teste positivo para Sars-CoV-2 morreu no Hospital Santa Maria. As causas da morte da criança, que tinha a primeira dose da vacina contra a Covid-19, estão a ser analisadas, adiantou o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN). A Autoridade Nacional do Medicamento já confirmou ter recebido notificação de suspeita de reação adversa à vacina no caso.

“Confirmamos que recebemos a notificação de suspeita de reação adversa no decorrer do dia de hoje [segunda-feira] e que a mesma se encontra a ser tratada pelo Infarmed em conjunto com a Unidade Regional de Farmacovigilância de Lisboa, Setúbal e Santarém”, adiantou o Infarmed à agência Lusa.

Agora estão a ser coletados “dados adicionais por parte do notificador para análise e avaliação da imputação de causalidade, uma vez que, não sendo a aparente relação temporal o único determinante na avaliação da causalidade, é necessário proceder à recolha de toda a informação clínica”.

Segue-se a comunicação dos dados à EudraVigilance, o sistema de gestão e análise de informações sobre suspeitas de reações adversas a medicamentos, que foram autorizados ou em estudo em ensaios clínicos no Espaço Económico Europeu.

No sábado, a criança tinha dado entrado no Hospital de Santa Maria com “um quadro de paragem cardiorrespiratória”.

Segundo a Direção-Geral de Saúde, morreram três crianças entre os 0 e os 9 anos em Portugal desde o início da pandemia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT