Saúde

Infarmed suspende lote de vacina da Janssen após várias reações adversas em Mafra

Entre as queixas reportadas está "a perda de consciência súbita e breve, seguida de restabelecimento espontâneo".
Vacinação em Portugal começou a 27 de dezembro.

Por precaução, o Infarmed — a autoridade nacional do medicamento — decidiu suspender um lote da Janssen, a vacina de dose única contra a Covid-19, após terem sido reportadas queixas em Mafra.

A decisão foi anunciada ao final de quarta-feira, 14 de julho. Em comunicado, o Infarmed informa que “decidiu dar início a um processo de investigação da qualidade das unidades remanescentes da vacina no Centro de Vacinação Covid-19 de Mafra, assim como suspender este lote até as devidas averiguações estarem concluídas”.

Entre as queixas que terão sido reportadas está “a perda de consciência súbita e breve, seguida de restabelecimento espontâneo”, informa o Infarmed, que salienta que o mesmo lote tem sido usado noutros centros de vacinação mas sem até ao momento haver relatos de queixas semelhantes.

A mesma autoridade especifica que “não foram reportados, até à presente data, suspeitas de defeito de qualidade deste lote noutros centros de vacinação em que o mesmo está a ser utilizado”.

Esta vacina é a única que requer apenas uma dose entre as que estão a ser administradas em Portugal. Recentemente foi alvo de um aviso nos EUA para uma doença especialmente rara, um síndrome do sistema nervoso, conhecido como síndrome de Guillain-Barré. Cerca de cem casos terão sido reportados nos EUA entre as 12,5 milhões de de doses que já foram administradas desta vacina produzida pela Johnson & Johnson.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT