Saúde

Johnson & Johnson suspende venda de pó talco para bebés

A empresa recebeu mais de 38 mil queixas depois de o produto causar efeitos nocivos para a saúde.
O pó talco será retirado do mercado.

A Johnson & Johnson vai suspender a venda de pó talco para bebés em todo o mundo. A medida será implementada a partir de 2023, depois de a empresa farmacêutica americana ter recebido mais de 38 mil queixas após o produto causar efeitos nocivos para a saúde.

O pó talco já estava suspenso nos EUA e no Canadá há dois anos. Agora, o talco será substituído por amido de milho para haver um produto infantil substituto. As queixas alegam que o pó talco pode contribuir para o desenvolvimento de cancro. A farmacêutica nega essa hipótese mas vai retirar o produto do mercado, justificando-se com o facto de ser uma “decisão comercial”.

Desde 2018 que surgiram informações sobre a Johnson & Johnson saber há várias décadas que o seu pó talco continha asbesto, mineral semelhante ao amianto e com características que prejudicam a saúde. A partir daí, a empresa teve de lidar com milhares e milhares de queixas e ações judiciais, levando-a a gastar o equivalente a vários milhões de euros para resolver os casos.

“A nossa posição sobre a segurança de nosso pó cosmético permanece inalterada. Apoiamos fortemente as décadas de análise científica por médicos especialistas em todo o mundo, confirmando que o pó de talco para bebés da Johnson é seguro, não contém asbesto e não causa cancro”, frisou a Johnson & Johnson.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT