Saúde

Mais de 30 serviços de urgência a funcionar com constrangimentos na semana do Natal

O problema deve-se aos médicos que pediram escusa às horas extraordinárias, após a realização das 150 permitidas por lei.
O caos continua.

Vem aí mais uma semana de constrangimentos nos hospitais do País. Um total de 33 urgências, de norte a sul de Portugal, estarão a funcionar com limitações devido à falta de médicos durante o período compreendido entre 17 e 23 de dezembro.

As regiões do Norte, Centro e Lisboa serão as mais afetadas, de acordo com o plano de reorganização da rede divulgado pela direção executivo do SNS no sábado à noite, 16 de dezembro. Mantém-se, portanto, a funcionar em pleno 50 urgências, no universo total das 83 existentes nos hospitais da rede pública.

Os constrangimentos afetam 67 especialidades, menos cinco do que na semana anterior, incluindo obstetrícia. “Na mesma tendência, verifica-se uma redução do número de dias com atingimento da atividade, ou seja, uma melhoria gradual, mas robusta, da resposta”, sublinha o organismo.

A entidade executiva considera que há uma “consolidação da tendência de melhoria na resposta”, que poderá estar relacionada com os efeitos dos recentes acordos com os médicos e ao impacto refletido na organização das escalas de serviço.

A DE-SNS pede a todos os utentes que contactem a Linha de Saúde 24 antes de se dirigirem às urgências. A entidade recomenda aos cuidados de saúde primários que se reorganizem e que assegurem atendimento não programado, nomeadamente aos pacientes agudos.

Pode consultar a lista completa dos hospitais que enfrentam constrangimentos no atendimento de doentes urgentes no site do SNS.

Leia também este artigo onde uma médica de família que trabalha no Serviço Nacional de Saúde há 28 anos conta à NiT os motivos que a levam a estar “cansada da desvalorização” da profissão.  “Ninguém consegue trabalhar assim, muito menos com salários irrisórios.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT