Saúde

António Costa: “Mantendo-se a tendência, chegaremos a mil novos casos por dia”

O primeiro-ministro abordou a situação preocupante da pandemia e os números de infeçõs que teimam em subir nos últimos dias.

O primeiro-ministro não tem dúvidas. Se a tendência não for alterada, “chegaremos aos mil novos casos por dia”, isto é, a números semelhantes aos registados em abril, em pleno pico da pandemia. O gabinete de crise convocado pelo Governo estsa quinta-feira reuniu-se. A reunião para o acompanhamento da pandemia em Portugal começou às 12h30 em São Bento, na residência do primeiro-ministro, e durou quase duas horas.

Em conferência de imprensa, António Costa acrescentou que há formas de travar a pandemia em Portugal. “Podemos travar este crescimento. Há dois caminhos: ou paramos o país e sabemos o custo que isso tem, ou cumprimos as regras”, afirmou.  O primeiro-ministro apontou cinco regras essenciais para diminuir o contágio o uso de máscara, a higienização das mãos, o respeito pela etiqueta respiratória, a manutenção do afastamento físico e a utilização da aplicação móvel STAYAWAY COVID.

“As escolas não podem voltar a fechar, os idosos não podem deixar de ter visitas nos lares. Seria impensável ter um Natal como tivemos a Páscoa”, revelou António Costa, que afastou a possibilidade de novas restrições e medidas de confinamento aplicadas em março. Além disso, apelou à cautela, mesmo que as pessoas não tenham sintomas. “A maior parte das pessoas está contaminada sem ter sintomas, sendo veículo de transmissão. Por isso, a nossa responsabilidade é permanente e não pode haver relaxamento”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT