Saúde

Marcelo avisa: “É necessário renovar o estado de emergência”

O Presidente da República sublinhou a necessidade de novas medidas à saída da reunião no Infarmed nesta quinta-feira.

O Presidente, o governo e os partidos voltaram a reunir-se com os especialistas para analisar dados e decidir as próximas ações a tomar frente à pandemia. Uma delas foi anunciada à saída por Marcelo Rebelo de Sousa: será preciso renovar o estado de emergência que termina na terça-feira.

“Penso que todos retivemos isto do que ouvimos durante esta manhã. É necessário renovar o estado de emergência”, referiu, sublinhando como argumentos os números de novos infetados e a tendência de crescimento, as pressões sobre os hospitais e “a experiência do passado recente”.

O presidente alertou também que este “não é um desafio que termina nos próximos 15 dias”, abrindo a porta a subsequentes renovações do estado de emergência, tantas vezes “quantas forem necessárias para esmagar a curva”.

Além da renovação, Marcelo Rebelo de Sousa manifestou apoio relativamente às medidas diferenciadas consoante o risco avaliado para cada concelho. E explica que se isso não foi feito na primeira vaga, foi porque faltavam dados, dados esses que hoje estão disponíveis.

“[Na reunião] falou-se num aspeto que não vale a pena ignorar: é que não há medidas que possam ser eficazes se os portugueses não acreditarem nelas. A prevenção é essencial e ela começa precisamente nos portugueses”, concluiu.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT