Saúde

Marcelo diz que os idosos não serem prioritários na vacina Covid é “uma ideia tonta”

De acordo com o Presidente, ainda "não há plano nenhum aprovado" para a vacinação contra o novo coronavírus.
O Presidente comentou, mas garantiu que ainda não há decisões.

Esta sexta-feira, 27 de novembro, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que “não há decisão nenhuma, muito menos há uma decisão que seja uma decisão tonta”. O comentário relativo ao plano de vacinação contra a Covid-19 foi feito em declarações à agência “Lusa”, citada pelo “Diário de Notícias”.

O Presidente referiu ter acompanhado com o primeiro-ministro, António Costa, os trabalhos de preparação do plano, mas que o documento “antes de ser aprovado, tem de ser submetido ao governo”. Depois, “o primeiro-ministro dará conhecimento ao Presidente da República”, acrescentou.

“Aquilo que tenho visto especular, nalguns aspetos, é, no fundo, dizer que há fatias do povo português pela sua idade que não têm acesso urgente ou prioritário à vacina, como tenho visto formulado, é uma ideia tonta.”

De acordo com a proposta de especialistas da Direção-Geral da Saúde, as pessoas entre os 50 e os 75 anos com doenças graves, os funcionários e utentes de lares de idosos e os profissionais de saúde de prestação direta deverão ser os primeiros a ser vacinados.

Também António Costa rejeitou a ideia de que os maiores de 75 anos sem doenças graves não terão acesso prioritário. “Não é admissível desistir de proteger a vida em função da idade. As vidas não têm prazo de validade.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT