Saúde

Médico faz apelo a programas de televisão: “Parem de fingir que a pandemia não existe”

Numa altura em que todos os exemplos contam, Gustavo Carona fala do impacto das estações na saúde pública.
Diana Chaves e João Baião, que conduzem as manhãs da SIC.

O País está parado, os convívios deixaram de ser opção e a máscara de proteção está sempre presente. No entanto, sempre que ligamos a televisão e deixamos ficar alguns segundos nas manhãs ou tardes da SIC ou TVI, pode parecer que somos transportados para uma realidade paralela. É esta a opinião de Gustavo Carona, que utilizou as redes sociais para apelar a todos os programas de televisão por uma causa maior.

Parem de fingir que a pandemia não existe! Usem máscaras! Eu compreendo que quem vive da imagem e da comunicação perca muito quando se lhe tapa metade da cara, mas o que está em causa em termos de vidas, e economia vale muito mais do que meia cara, e as pessoas só aprendem o que veem”, começa por escrever numa publicação a 12 de fevereiro.

O médico, que tem sido um dos profissionais de saúde que mais se tem destacado nos apelos aos portugueses, destaca que a nossa aprendizagem vem essencialmente do que vemos, dos exemplos e das emoções que geram em nós. “Não adianta dizer para se usar máscaras se o estiverem a dizer sem máscara, a não ser que estejam num estúdio sozinhos.”

“Na televisão, além de estarem a trabalhar sem segurança, por estarem num espaço fechado sem máscara, estão a dar um péssimo exemplo a toda a população que continua a ver os seus exemplos com a cara completa”, refere. 

O médico intensivista e anestesista no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos chega mesmo a dizer que de nada adianta entrevistar cientistas, médicos, desempregados e sem abrigo , quando os apresentadores e responsáveis por estas produções não atuam em conformidade do que estão a pedir à sociedade para que esta pandemia seja um mal menor.

“Dá para fazer entrevistas com máscara, não custa nada. Se alguém está a cantar pode ser uma exceção, mas os músicos e as bailarinas podem pôr a máscara que não perdem a sua arte. As telenovelas podiam também adaptar-se ao planeta em que vivemos hoje e se não em todas as cenas, na grande maioria devia usar máscaras como na vida real. Não é esse o objetivo, imitar a vida real?”, questiona.

Por fim, Gustavo Carona reforça que se deve parar de fingir que a pandemia não existe, já que “não há beleza que pague vidas”.

UM APELO A TODOS OS PROGRAMAS DE TELEVISÃOParem de fingir que a pandemia não existe! Usem máscaras! Eu compreendo que…

Posted by Gustavo Carona – Humanitarian Doctor on Friday, February 12, 2021

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT