Saúde

Médicos e cientistas querem cancelar o podcast mais popular do Spotify

Os especialistas apontam o dedo ao podcast com um “histórico preocupante de transmissão de desinformação em relação à pandemia.”
Podcast tem 11 milhões de ouvintes.

Um dos mais populares podcasts do Spotify, “The Joe Rogan Experience” foi o tema de uma carta endereçada à plataforma de streaming assinada por 270 médicos, enfermeiros, cientistas e professores. Pedem que a plataforma “estabeleça uma política clara e pública para moderar a desinformação” relacionada com a Covid-19 veiculada no programa.

Segundo os especialistas, o podcast tem um “histórico preocupante de transmissão de desinformação, particularmente em relação à pandemia.” Já Joe Rogan, o anfitrião, é considerado como uma “ameaça à saúde pública” pela epidemiologista Katrine Wallace.

“The Joe Rogan Experience” é um exclusivo do Sportify desde 2020. Considerando que é um dos podcasts de maior sucesso no mundo e que alcança milhões de ouvintes através do “Spotify”, os especialistas pedem que sejam tomadas medidas contra Rogan.

A petição, que foi noticiada primeiramente pelo site “RollingStone”, cita especificamente o polémico episódio onde o convidado foi Robert Malone, um virologista conhecido por espalhar desinformação sobre a Covid-19. O grupo de profissionais de saúde e ciência alega que ao permitir que a propagação de falsas informações sobre o assunto, o Spotify possibilita que sejam causados danos à confiança pública na pesquisa científica e que sejam levantadas dúvidas sobre a credibilidade de estudos baseados em dados guiados pela comunidade científica.

“Malone usou a plataforma de Rogan para promover ainda mais inúmeras alegações infundadas, incluindo várias mentiras sobre as vacinas da Covid-19 e uma infundada teoria de que os líderes da sociedade hipnotizaram o público. Muitas dessas afirmações já foram desmentidas”, refere a parte da carta enviada à Spotify.

“Com uma estimativa de 11 milhões de ouvintes por episódio, o podcast, que está alojado exclusivamente no Spotify, é o maior do mundo e tem uma influência tremenda”, lê-se na missiva. “O Spotify tem a responsabilidade de mitigar a disseminação de desinformação na sua plataforma, embora a empresa não tenha atualmente uma política de desinformação”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT