saúde

Metade dos mortos em Portugal este mês de agosto por Covid-19 tinha vacinação completa

Apesar do número, a DGS afirma que a vacinação é eficaz e que reduziu as mortes e hospitalizações no País.
A vacinação continua eficaz.

No último mês de agosto, metade das pessoas que morreram em Portugal devido à Covid-19 tinha a vacinação completa. Os números revelam também que a grande maioria estava na faixa etária superior a 80 anos. Apesar dos dados, a DGS afirma que a vacinação é eficaz e que a mortalidade e as hospitalizações seriam mais altas se as pessoas não estivessem vacinadas.

As conclusões fazem parte do mais recente relatório das linhas vermelhas divulgado esta sexta-feira, 3 de setembro. Das 117 mortes em Portugal devido à Covid-19, 96 tinha a vacinação completa, 18 apenas uma dose e 63 pessoas ainda não tinham recebido qualquer dose da vacina.

“A população mais vulnerável está quase totalmente vacinada e é esperado que a proporção de casos com vacinação concluída aumente“, lê-se no relatório. A DGS explica que a vacina reduz três a sete vezes o risco de morte, dependendo da faixa etária.

Por exemplo, 22,5 por cento das pessoas infetadas com mais de 80 anos e sem vacinação morreram. O número é inferior e situa-se nos 5,7 por cento quando as duas doses da vacina foram administradas.

O relatório dá ainda conta de uma tendência decrescente nos internamentos. Também o número de mortes tem vindo a estabilizar no País nas últimas semanas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT