Saúde

Milhares de pessoas encheram as ruas de Wuhan para celebrar o ano novo

Enquanto o resto do mundo celebrava a chegada de 2021 fechado nas suas casas.
Não se via o chão.

A entrada em 2021 vai, provavelmente, ficar para a história como a mais silenciosa passagem de ano de sempre. Um pouco por todo o mundo as pessoas ficaram em casa enquanto o fogo de artifício assinalava de forma contida e sobre ruas vazias a chegada do novo ano. Em Portugal, por exemplo, as pessoas estão proibidas de circular entre concelhos e havia um recolher obrigatório a partir das 23 horas, por forma a garantir que não haveria grandes festas nas ruas e com a polícia a avisar que iria a casa de quem juntasse muitas pessoas.

O mesmo não aconteceu em Wuhan, na China. A cidade que se tornou conhecida de todo o mundo como o local de surgimento dos primeiros casos do novo coronavírus viveu uma noite grande, com multidões de milhares de pessoas a sair às ruas para receber 2021 de braços abertos, noticia a edição desta sexta-feira, 1 de janeiro, a CNN.

De acordo com a estação de televisão norte-americana, várias centenas de milhar de pessoas juntaram-se no centro da cidade a aguardar pelo fim das 12 badaladas, altura em que foram libertados no ar milhares de balões, uma tradição daquela cidade no virar do ano. 

A CNN revela, contudo, que a saída das pessoas à rua ocorreu de forma controlada e sob o olhar atento das autoridades locais, com a maioria das pessoas a usar máscara, apesar de não ter sido mantido o distanciamento social.

Esta não é a primeira vez que Wuhan é notícia devido a grandes ajuntamentos depois do início da pandemia de covid-19. Recorde-se que em junho, quando uma parte significativa do mundo estava ainda em confinamento, a cidade chocou o mundo com várias mega festas que juntaram dezenas de milhares de pessoas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT