Saúde

Milhares trocam máscaras cirúrgicas pelas festas de Halloween em Wuhan

As imagens estão a correr o mundo e a deixar muitas pessoas indignadas.
Mais uma festa.

Estávamos em dezembro de 2019 quando se registaram em Wuhan, na China, os primeiros casos confirmados do novo coronavírus. Meses depois, e já com uma segunda vaga a decorrer na Europa, milhares de pessoas juntaram-se na terça-feira, 27 de outubro, no parque de diversões Happy Valley, nesta cidade chinesa, para celebrar o Halloween — e as imagens estão a gerar alguma polémica nas redes sociais. 

As fotografias estão a correr o mundo inteiro, tendo sido alvo de notícia em vários meios de comunicação social, como o jornal “The New York Post”. Nelas, podem ver-se vários locais reunidos num espaço recreativo. Muitos trocaram as máscaras cirúrgicas por máscaras apocalípticas e disfarces para celebrar esta ocasião especial.

Ainda assim, através das imagens divulgadas, é possível ver a ausência de distanciamento social e vários ajuntamentos. Os participantes juntaram-se também para tirar fotografias aos vários carros alegóricos que percorreram este parque temático, que foi reaberto em maio.

O ambiente de festa foi considerado contraditório tendo em conta o momento atual que se vive em todo o mundo, mas foi feito de acordo com o regresso à normalidade em Wuhan. Com cerca de 11 milhões de pessoas, é a capital da província de Hubei e não regista casos diários desde junho. Já em agosto, a cidade chinesa tinha sido palco de uma festa de música eletrónica que juntou também milhares de pessoas. 

A China só conta como casos de Covid-19 as pessoas que apresentem sintomas da doença. Nas últimas 24 horas foram registados 47 novos contágios no país inteiro. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT