Saúde

Ministra da Saúde não vê motivos para alterar lotação nos transportes públicos

Marta Temido disse na conferência de imprensa desta sexta-feira, 17 de julho, que é necessária cautela.
As opiniões diferem.

As declarações polémicas do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, sobre a possibilidade de o governo levantar as atuais limitações à lotação nos transportes públicos tiveram direito a resposta por parte da ministra da Saúde, em conferência de imprensa na Direção-Geral da Saúde, esta sexta-feira, 17 de julho.

“Sobre a concentração de pessoas em espaços fechados temos sido sempre muito cuidadosos porque sabemos que aumenta a exposição ao risco. E sendo o transporte público um espaço onde se acumula um número significativo de pessoas num espaço fechado, naturalmente esse é um tema que nos suscita preocupação”, respondeu a ministra da Saúde.

E continuou: “Naturalmente que as recomendações das autoridades de saúde têm um caráter evolutivo, mas neste momento não vejo motivo para alterar o que está definido.”

Marta Temido assumiu que, de facto, existem estudos que afirmam que não há causalidade direta entre o uso de transportes públicos e o risco de contágio, já que pode haver outras questões associadas, mas que deve haver cautela acima de tudo.

“Além de que essa é uma daquelas regras que outros países também estão a utilizar, pelo que temos de ter tudo isso em análise numa eventual alteração das medidas”, respondeu.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT