Saúde

Nova Zelândia quer proibir consumo de tabaco a todas as pessoas nascidas depois de 2004

Este é mais um passo na estratégia do país para se tornar livre de fumo até 2025.
Conseguirão livrar-se do tabaco?

Não é só no combate à pandemia que a Nova Zelândia se tem destacado um pouco por todo o mundo. O país quer também ser pioneiro no combate ao tacabo e ao tabagismo — e já sabe qual será o próximo passo.

A proposta deverá ser apresentada a votação, revela o “The Daily Mail”, e consiste na proibição de comprar tabaco a todos os que tenham nascido depois de 2004. O objetivo passa por potenciar a criação de toda uma geração que não fuma. E, claro, atingir a meta de um país livre de fumo até 2025.

Parte deste plano compreende ainda um gradual aumento da idade legal mínima para a compra e o consumo de tabaco. Outra das opções passa pela redução da quantidade de nicotina nos cigarros, bem como na proibição do uso de filtros, estabelecimento de um preço mínimo e restrição dos locais de venda.

“Todos os anos, cerca de 4.500 neo-zelandeses morrem por causa do tabaco; precisamos de acelerar o processo de livrarmos o país do tabaco. As propostas do costume, sem uma estratégia de controlo do tabaco, não nos vão levar a lado nenhum. Precisamos de uma nova abordagem”, explica Ayesha Verral, do ministério da saúde neo-zelandês.

Será mesmo assim: a ser aprovada, a nova lei fará com que a nova geração fique legalmente impossibilitada de comprar tabaco. A medida, contudo, tem também sido alvo de críticas, sobretudo pela possibilidade de criar um enorme mercado negro de tabaco, mas também de colocar em risco pequenos negócios que sobrevivem com a venda legal destes produtos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT