Saúde

O frio é o melhor amigo das cãibras, mas não se assuste. Encontrámos a solução

A NiT tentou perceber porque motivos estes espasmos pioram no inverno e quais as formas de os evitar. Comer é a melhor.
A desidratação pode causar cãibras.

O frio está a chegar e traz umas amigas com ele. Mas não daquelas alegres e simpáticas. Pelo contrário. Vêm disfarçadas e fazem-nos perder o controlo. Na sua presença não conseguimos pensar ou fazer mais nada. As cãibras são verdadeiramente traiçoeiras e agressivas, e conseguem chegar nas piores alturas. Afinal, que dores são estas?

Segundo o fisiatra Tiago Esteves de Carvalho são “contrações musculares intensas, súbitas, dolorosas e involuntárias, que podem acontecer em qualquer parte do corpo”. Aparecem quando estamos a dormir, sentados a ver televisão, depois de praticar exercício e, principalmente, quando está frio. Braços, pernas, pescoço e nas costas: as dores podem surgir em qualquer zona do corpo e podem durar vários minutos. “Normalmente acontecem a dois tipos de pessoas: ativas que fazem atividade física intensa com menor preparação, ou as menos ativas que não se hidratam.”

No inverno, o problema tende a piorar. “As cãibras ocorrem quando existe uma contração muito rápida dos músculos”, diz à NiT Sónia Marcelo, nutricoach. “Quando arrefecemos, é natural ficarmos mais contraídos, “daí poder acontecer com mais regularidade”. Isso porque, as baixas temperaturas provocam a vasoconstrição (contração do vasos sanguíneos), que prejudica a circulação sanguínea. As terminações nervosas ficam mais sensíveis e o organismo manifesta o problema a partir da contração dos músculos, causando a dor.

Este espasmo repentino pode estar, também, “relacionado com a sobrecarga ou fadiga muscular e, por outro lado, com a perda excessiva de fluídos e de sódio“, explica à NiT. Nos casos de sobrecarga, o facto de haver uma grande acumulação de ácido láctico faz com que o músculo perca a sua capacidade de contrair e alongar de forma momentânea. Resultado: há uma paragem imediata desse movimento através de uma contração involuntária.

As cãibras podem acontecer mesmo em dias ou estações mais quentes. Um das principais causas destes espasmos musculares involuntários é a carência de um ou mais minerais essenciais ao bom funcionamento do organismo — sobretudo magnésio, potássio, sódio e cálcio.

A solução é mais simples do que se pensa: estes devem ser repostos através da alimentação e da hidratação. Ou seja, se sentir estas dores com frequência deve adicionar alimentos ricos nestes minerais às refeições diárias. “Para diminuir o risco de cãibras deve ter-se uma alimentação variada e equilibrada, de forma a evitar défices nutricionais.”

A nutricoach Sónia Marcelo revelou alguns exemplos específicos de alimentos que ajudam a evitar estes dolorosos e desconfortáveis espasmos musculares e que provavelmente até já tem em casa. Carregue na galeria para descobrir quais são.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT