Saúde

O hortícola mal amado que quem sofre do coração nunca deve pôr de lado

Uns adoram, outros não podem sequer com o cheiro. É um dos vegetais com mais benefícios na prevenção das doenças cardiovasculares.

A cada 15 minutos morre uma pessoa vítima de doença cardiovascular em Portugal. Este desfecho pode ser evitado com a alteração de alguns hábitos e com a ingestão regular de alguns alimentos. E não estamos a falar daqueles com nomes estranhos e caríssimos. Na saúde, less is more. Às vezes, aqueles ingredientes que temos sempre à disposição em casa podem ser os nossos maiores aliados.

Esta quinta-feira, 29 de setembro, assinala-se o Dia Mundial do Coração e nunca é demais chamar à atenção para este órgão fundamental, cujas patologias são as que mais matam no País. Os acidentes vasculares cerebrais (AVC) mantêm o primeiro lugar do pódio como as doenças mais letais em Portugal. A diabetes, o colesterol, a obesidade, o sedentarismo,  e o consumo de tabaco e de álcool aumentam o risco deste desfecho.

Por sua vez, doenças cardíacas com maior prevalência em Portugal são a hipertensão arterial, aterosclerose, arritmias e cardiomiopatias. A prevenção das doenças cardiovasculares é possível, e está ao alcance de todos, através da adoção de hábitos mais saudáveis. “A redução do sal na alimentação, aliado a um estilo de vida ativo e as idas ao médico são essenciais”, esclarece Diogo Torres, cardiologista do hospital Lusíadas.

Dentro daquilo que podemos fazer para evitar AVC, enfartes e outras patologias cardíacas, a nutricionista Rita Soares, da clínica Gastroclinic aconselha a dieta mediterrânica, que está associada a benefícios cardiovasculares devido ao consumo elevado de vegetais, fruta, leguminosas, peixe e azeite.

O tipo de alimentos que ingerimos é determinante para o bom funcionamento do coração. “Os alimentos ideais para melhorar a saúde geral e cardiovascular devem ser ricos em fibras, vitaminas e antioxidantes”, destaca a nutricionista. Um bom exemplo são os brócolos. A vitamina B6, folato e carotenoide, presentes neste legume, ajudam a reduzir o risco de doenças do coração. Além disso tem outros benefícios para a saúde. Uma chávena de brócolos contém proteína suficiente para suprir a quantidade obtida através da mesma quantidade de arroz e de outros cereais, por exemplo. Mas com uma diferença substancial: tem metade de calorias — 100 gramas deste alimento equivalem a 34 calorias. Este superalimento também ajuda a fortalecer o sistema imunitário, devido ao alto teor de selénio, zinco e betacaroteno.

Outros alimentos que também devem fazer parte de um regime alimentar focado na saúde do coração são a aveia e as nozes — foi cientificamente comprovado que melhoram o perfil lipídico, o que é particularmente importante para a prevenção da aterosclerose. Vegetais e legumes ricos em betacaroteno, como as cenouras, também apresentam benefícios cardiovasculares.

Carregue na galeria para ficar a conhecer os outros sete alimentos que deve incluir com frequência na sua alimentação para prevenir doença cardíacas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT