Saúde

Hospital de Santa Maria vai realizar ensaios clínicos de tratamentos inovadores para o cancro

O laboratório será inaugurado este ano no centro hospitalar em Lisboa.
Mais um passo na inovação.

Portugal vai receber um centro de ensaios clínicos de tratamentos inovadores para o cancro que permitirá incluir, pelo menos, 150 doentes por ano. Os laboratórios irão avaliar os resultados para o consórcio científico americano START. A previsão é que comecem a funcionar ainda durante 2022 no Hospital Santa Maria, anunciou à Lusa o diretor do departamento de Oncologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte, esta quinta-feira, 9 de junho.

Esta é a última esperança para pacientes em relação aos quais as terapêuticas mais convencionais não resultaram. “É um conceito novo e pode ser uma opção para essas pes­soas. Os doentes portugueses vão ter acesso a medicamentos inovadores a que não teriam”, garantiu ao jornal “Expresso” Luís Costa, responsável pela futura unidade de investigação. “Existem dezenas de tratamentos que hoje administramos que foram utilizados pela primeira vez no consórcio START”, revela.

Os ensaios clínicos de fase 1 são responsáveis por identificar a segurança e os sinais de eficácia numa fase muito precoce da experimentação humana. Se não forem bem conduzidos podem excluir alternativas terapêuticas que seriam muito válidas para o progresso futuro na cura do cancro. É por este motivo que a seleção de centros para investigação é “extremamente criteriosa por parte dos detentores dos potenciais novos medicamentos”.

“É neste primeiro momento que avaliamos com todo o detalhe como é que um princípio científico de luta contra o cancro é ou não é realizável em termos de ganhos clínicos para o doente”, declarou o responsável. Nesse sentido, salientou, vai haver “uma vantagem muito grande do ponto de vista científico” para o Centro Académico de Medicina de Lisboa, onde estarão integrados os laboratórios.

“Queremos trabalhar também em parceria com outras instituições, que farão parte do Centro Académico de Medicina de Lisboa. E, obviamente, que estamos disponíveis para receber doentes de outros hospitais que tenham condições para participar nestes estudos de fase 1”, avançou o especialista.

O centro de ensaios estará operacional até final do ano e prevê-se que, em fase de pleno funcionamento, possa incluir entre 150 a 200 doentes com diferentes tipos de cancro. O oncologista salientou ainda que: “os gastos com exames, medicamentos, análises são assegurados pelo projeto”.

No arranque inical, estará localizado no piso 9 do Hospital de Santa Maria, estando acordada a construção de um novo espaço, próximo dos serviços de Oncologia e de Radioterapia, que acolherá as instalações definitivas do START-Lisboa. A equipa terá 10 pessoas, entre médicos, enfermeiros, farmacêuticos, coordenadores de estudo e técnicos de secretariado.

O South Texas Accelerated Re­search Therapeutics — START é uma entidade privada dedicada à descoberta de tratamentos oncológicos, líder a nível mundial e reconhecida pela elevada exigência técnica e científica. Tem centros em Santo António do Texas, em Michigan, em Madrid, em Xangai e em Taipé.

O conselho de administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte e a entidade internacional começaram a desenvolver esforços para a concretização do projeto em 2020. Esta quinta-feira foi assinado o contrato de colaboração entre as duas instituições.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT