Saúde

O legume baixo em calorias e rico em água que é o aliado perfeito para emagrecer

Repleta de antioxidantes, vitaminas, minerais e fibras, a beterraba está na mesa dos portugueses há umas boas centenas de anos. E sempre como uma fiel companheira da nossa saúde.
É muito comum vê-la a embelezar os pratos de salada.

Sumos, bolos, pães, panquecas, sopas, compotas e, claro, saladas. O universo de receitas das quais a beterraba é a personagem principal está longe de se ficar por aqui. Crua, cozida ou assada, esta verdura de cor forte e carregada, dá sempre o ar da sua graça em qualquer prato que entre.

No entanto, mais do que isso, a beterraba tem-se vindo a afirmar ao longo dos anos, assim dizem vários estudos, como uma grande amiga da saúde. Isto, sim, graças ao facto de este tubérculo estar repleto de antioxidantes, vitaminas, minerais e uma grande quantidade de fibras, que muito ajudam — e se tornam em perfeitas aliadas — quando o objetivo é apenas um: perder peso.

Segundo a nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida, com quem a NiT esteve à conversa,  este vegetal “usado em muitas cozinhas pelo mundo fora” é um alimento bastante versátil, que quando adicionado “ao nosso regime alimentar” traz inúmeros benefícios.

Para além de ajudar na perda daqueles quilinhos a mais — já lá vamos —, a beterraba é especialmente conhecida “por ser rica em ácido fólico (vitamina B9), importante para a formação de novo DNA, ajudando as células a crescer e funcionar de forma adequada.” Na prática, a presença desta vitamina (B9), ou, por outras palavras, o folato, ajuda a controlar danos nos vasos sanguíneos e assim a “reduzir o risco de doenças cardíacas e derrames”. Mas há mais.

Este legume de “sabor adocicado e textura agradável” realmente fácil de ser adicionado “às nossas refeições, seja em cru ou cozinhado”, como descreve a criadora do blogue “Love at”, está repleto de propriedades anti-inflamatórias, devido sobretudo ao facto de conter betalaínas. Falamos-lhe de uns pigmentos que podem “ajudar em patologias com base em inflamação crónica”.

Uma amiga com A grande.

Por outro lado, a beterraba é rica em fibras dietéticas que, segundo explica a nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida, “funcionam como prebióticos, dando suporte a um bom funcionamento e equilíbrio” da conhecida flora intestinal.

E já que falamos delas, as fibras, — e é a esse ponto que queremos chegar —, chega o momento de as responsabilizar por contribuir para uma melhoria do metabolismo e no auxílio à perda de peso. A justificação está no facto de a beterraba, graças às fibras, promover uma sensação de saciedade. O resultado: pode realmente ajudar a diminuir o consumo calórico das refeições devido à probabilidade de se vir a comer menos vezes ao longo do dia.

Além disso, esta verdura que frequentemente divide opiniões no que toca ao seu gosto, semelhante a terra, é “um alimento denso em nutrientes e com poucas calorias”. Não possui colesterol, tem pouco sódio e a gordura é praticamente nula. E não se fica por aqui. Por ter uma carga glicémica muito baixa auxilia a que não haja excesso de açúcar no sangue e assim fica mais fácil dizer adeus ao acúmulo de gordura no corpo. Portanto, como não olhar para a beterraba como uma escolha saudável nas rotinas de alimentação, sim, mas também como aliada na hora de emagrecer?

“Vários estudos sugerem que os nitratos na beterraba, melhoram o desempenho desportivo, melhorando a eficiência das mitocôndrias, que são responsáveis ​​pela produção de energia nas células, sendo muito usada em regimes alimentares de atletas”, acrescentou ainda a nutricionista, em declarações à NiT. É quase como juntar o útil ao agradável, isto é, os inúmeros benefícios como alimento saudável para o organismo à potencialização, pela sua componente nutricional, do exercício físico. Pelo meio, uma coisa é certa: não há gordura a mais que resista.

Para não perder tempo, a NiT selecionou diversas receitas saudáveis em que a beterraba é a protagonista. Para as conhecer, carregue na galeria.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT