Saúde

O testemunho emotivo de Madalena Aragão sobre a avó com Covid-19: “Ela morreu sozinha”

A atriz de 15 anos fez um sentido apelo aos jovens.
Atriz apela aos jovens

A atriz Madalena Aragão da novela “Nazaré”, da SIC, partilhou esta quarta-feira, 20 de janeiro, um testemunho emotivo onde revela que a avó morreu há cerca de uma semana com Covid-19. Através da sua experiência, a atriz de 15 anos aproveita para fazer um apelo sentido aos jovens da sua idade.

Para tornar mais clara a mensagem, Madalena escreveu um texto que leu para a câmara, o que não retirou em nada a emoção ao vídeo, onde não consegue segurar as lágrimas. “Ela morreu sozinha”, diz sobre a avó, que explica que não abraçava desde março.

Apesar de demonstrar a dor que tanto ela como a família viveram nos últimos dias, frisa que os vários membros estavam juntos, podiam confortar-se uns aos outros. Em contraponto com a avó, que terá morrido sem poder ter de perto o carinho da família.

“Nós estamos cá todos e pudemos chorar no colo uns dos outros. Só que ela morreu sozinha, sem os nossos mimos, sem o nosso toque, sem os nossos beijos, sem as nossas mãos nas mãos dela, sem lhe limparmos as lágrimas do medo e da solidão de estar a morrer sozinha.”

No seguimento desta ideia, Madalena Aragão conta que tem duas irmãs, uma que terá terminado o curso de Medicina no ano passado e outra que terá entrado agora para o mesmo curso. Sobre a mais velha, que vai diariamente para o hospital, a jovem atriz explica que os relatos que traz sobre as pessoas que vê morrer “por não serem acudidos a tempo” são dolorosos e que os profissionais de saúde estão também eles no limite.

“Isto está a acontecer aqui, não é um filme, não é uma série”, frisa, em lágrimas. Para melhor compreensão de todos, pede aos seguidores que façam com ela o exercício de fechar os olhos e imaginar um avião a despenhar-se na frente de sua casa, com os gritos aflitos de quem sabe que vai morrer e que os poucos que sobreviverem terão de ser imediatamente levados para os hospitais cheios. “Isto que está a acontecer são quedas de aviões diárias”, volta a sublinhar.

Num apelo mais direto aos adolescentes e jovens da sua idade, Madalena questiona: “Como assim, andamos em grupo a achar que está tudo bem?”. Admitindo que também ela tem 15 anos e quer estar com os amigos, explica que neste momento isso não é possível e que, para o bem de todos e proteção daqueles que mais amamos, os jovens — e não só — devem andar sempre de máscara bem colocada desde que saem de casa, não a retirar na rua nem regressar a casa em grupos depois das aulas.

O vídeo emotivo tem sido altamente partilhado nas redes sociais e conta já com mais de 745 mil visualizações. No final, além de agradecer o apoio, Madalena Aragão faz um resumo de tudo a que devemos estar atentos: “Tenham cuidado, por favor, fiquem em casa, fiquem seguros e utilizem sempre a máscara corretamente”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT