Saúde

OMS afirma que casos de varíola dos macacos vão aumentar em todo o mundo

A organização apelou ainda a que não seja feita qualquer estigmatização de grupos devido à doença.
Portugal é o segundo país do mundo com o maior número de casos.

Já são vários os países que apresentam surtos de varíola dos macacos, a doença causada pelo vírus Monkeypox. Num recente comunicado, a Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que espera que os casos aumentem em todo o mundo durante as próximas semanas.

“A situação está a evoluir de tal forma que a OMS acredita que haverá mais casos de varíola a serem identificados à medida que a vigilância for estendida em países que não são endémicos”, explicou a organização.

A OMS afirmou também a importância de as pessoas estarem atualizadas sobre a doença por fontes viáveis de comunicação, além de pelas autoridades de saúde locais, tudo para conseguirem perceber eventuais sintomas e também as melhores formas de prevenção.

“Estigmatizar grupos de pessoas por causa de uma doença nunca é aceitável. Pode ser uma barreira para acabar com um surto, pois pode impedir as pessoas de procurarem os cuidados de saúde, e levar a uma propagação não detetada”, continuou a OMS.

Em Portugal estão neste momento identificados 23 casos. Foram conhecidos na quinta-feira, 19 de maio. Ainda se está a tentar perceber a origem da infeção. Estão também a ser analisadas mais amostras suspeitas, mas até ao momento o número de infeções no País mantém-se nas 23.

A varíola dos macacos, como é conhecida, é uma patologia viral, geralmente transmitida pelo toque ou mordida de animais selvagens portadores do vírus Monkeypox, como macacos e roedores na África Ocidental e Central. O período de incubação da doença é geralmente de 6 a 13 dias, mas pode variar entre 5 e 21. Os primeiros sintomas incluem febre, dores de cabeça, dores musculares, inchaço dos nódulos linfáticos, arrepios e cansaço extremo.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT