Saúde

OMS quer mudar o nome do vírus Monkeypox por considerar discriminatório

A nova denominação será conhecida em breve. A atual está muito associada ao continente africano, considera a autoridade de saúde.
São vários os casos confirmados em todo o mundo.

Em breve, o vírus Monkeypox, conhecido em Portugal como varíola dos macacos, irá ter outro nome. Esta mudança na denominação será feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que considera a atual descrição como discriminatória.

“Já estamos a trabalhar há algum tempo com parceiros e peritos de todo o mundo na mudança do nome do vírus Monkeypox, das suas estirpes e da doença que provoca”, explicou à Sky News, Tedros Adhanom Ghebreyesus, da OMS.

Ainda não se sabe que denominações poderão receber, apenas que a alteração será decidida nos próximos dias. Porém, num artigo científico assinado por 29 peritos e recentemente publicado, a Monkeypox foi denominada como hMPXV.

“A utilização de rótulos geográficos para estirpes de hMPXV, especificamente, como referências ao surto de 2022 tem sido utilizado nos meios de comunicação social e entre muitos cientistas que estão a tentar ligar o atual surto global a África”, explica o artigo científico.

A última atualização da Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que Portugal tem 231 casos confirmados de varíola dos macacos. As autoridades de saúde nacionais ainda não comunicaram, contudo, nenhuma decisão sobre uma eventual campanha de vacinação. No total da União Europeia já são quase 900 os infetados com o vírus Monkeypox.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT