Saúde

OMS regista 429 casos de hepatite aguda infantil em 22 países

Portugal ainda não registou nenhuma infeção, mas existem 12 casos suspeitos em análise.
Já morreram seis pessoas.

O número de casos de hepatite aguda em miúdos chegou aos 429 em todo o mundo, ou seja, registaram-se mais 81 do que na semana anterior. Destes, seis morreram e 26 precisaram de transplante de fígado. A maior parte das situações notificadas ocorreram na Europa, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) esta terça-feira, 17 de maio.

Na mesma nota, citada pela “CNN Portugal”, a entidade deu conta que três em cada quatro menores afetados têm menos de cinco anos e 15 por cento dos infetados estiveram internados nos cuidados intensivos.

Até ao momento, 22 países detetaram a presença da doença. Os primeiros 10 casos foram notificados pelo Reino Unido à OMS a 5 de abril. Desde então, Espanha, Estados Unidos, Israel, Irlanda, Dinamarca e Países Baixos, para referir alguns, também registaram ocorrências.

Em Portugal, ainda não há casos confirmados, mas 12 suspeitos. O número de situações em análise aumentou porque a investigação médica está a estudar doentes que em outubro de 2021 apresentavam sintomas que podem estar associados à doença.

Para já, não se sabe o que está na origem dos casos detetados, mas acredita-se que podem estar relacionados com uma infeção por adenovírus, encontrado em várias das amostras recolhidas dos pacientes, embora este vírus nunca tenha sido associado a hepatites. Especula-se que possa tratar-se também de uma combinação de comportamento entre o adenovírus e outro fator como, por exemplo, uma prévia infeção por Covid-19.

Em cima da mesa está ainda a possibilidade de haver uma ligação com os cães. Na origem desta hipótese está o facto de, nos questionários preenchidos pelas famílias dos pacientes, se ter verificado “um número relativamente alto de cães domésticos ou de outro tipo de exposições a caninos”, cita a “Sky News”.

A Agência de Segurança para a Saúde do Reino Unido já explicou que “a significância desta descoberta está a ser explorada”, embora admita que pode apenas tratar-se de uma coincidência.

Saiba como prevenir que o seu filho fique infetado com a nova hepatite aguda.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT