Saúde

Infarmed: desmaios durante a vacinação foram provocados por stress e medo de agulhas

É a conclusão desta entidade ao fenómeno que se verificou em Mafra.
É mais provável de acontecer a quem tem "fobia de agulhas".

A vacinação em Mafra no início de julho foi foco de várias notícias no País após vários casos de desmaios depois da toma da vacina. Face a todas aquelas reações adversas, o Infarmed — a Autoridade Nacional do Medicamento — decidiu suspender um lote da Janssen. Contudo, o órgão diz agora que aqueles desmaios podem ter sido apenas sintomas de stress.

A informação foi adiantada na nova atualização do relatório de farmacovigilância, onde revelaram que os desmaios são um de quatro sintomas relacionados com o medo da vacinação. Episódios de pré-síncopes (quase desmaios), hiperventilação e hipersudorese (excesso de suor) são as restantes reações da lista.

“Tratam-se de reações conhecidas e não graves que podem surgir como respostas de stress à vacinação (e não às vacinas), em particular, como resposta psicogénica a uma injeção com agulha (vulgarmente conhecida como ‘fobia de agulhas’) e que podem manifestar-se antes, durante ou após a vacinação”, lê-se. Novos dados do relatório afirmam também que a probabilidade de isto acontecer é maior adultos jovens do sexo masculino.

O Infarmed aconselha então que todos aqueles com “história prévia de síncope (desmaio) ou lipotimia (pré-desmaio, sem perda de consciência), ou com sensação de ansiedade no momento da vacinação, devem sinalizar esse facto junto da equipa de profissionais de saúde do centro de vacinação, para que possam ser devidamente acompanhados.”

A autoridade nacional do medicamento tenta ainda acalmar aqueles que ainda vão ser vacinados, afirmando que no espaço económico europeu apenas se registaram 282 casos de suspeitas de desmaios entre 9 milhões de aplicações da vacina da Janssen, classificando estes sintomas como um casos raro.

“Estes relatos nacionais parecem ser potenciados por alguma desinformação acerca do tema , bem como por fenómenos locais de stress onde a ocorrência pontual de alguns destes casos acaba por gerar um contexto de apreensão coletiva”, conclui o relatório.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT