Saúde

Os lares portugueses ainda têm 500 casos de infetados pelo novo coronavírus

No total, existem 76 estruturas residenciais para idosos com pessoas doentes.
Continuam a ser um dos focos das autoridades de saúde.

Os lares foram e continuam a ser uma das maiores preocupações das autoridades de saúde, face à pandemia da Covid-19. Na conferência de imprensa desta sexta-feira, 7 de agosto, a coordenadora Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, lembrou que que a situação que temos nesta altura nos lares não é comparável com a do pico da pandemia, em abril.

Neste momento, revela Purificação Gandra, há 76 estruturas residenciais para idosos com pessoas infetadas com o SARS-CoV-2 — em abril eram 365. Há outra comparação possível: existem 500 infetados nestas estruturas, enquanto naquele mês eram 2500.

Rui Portugal, sub diretor-geral da Saúde, que também esteve presente na habitual conferência,  garantiu que “tem havido maior vigilância” nos lares. E mais: existem diferentes projetos de intensificação de vigilância nestes estabelecimentos, nomeadamente em Faro, Évora, Setúbal.

O responsável recordou que o “confinamento continua a ser a melhor arma para cortar as cadeias de transmissão” e que a situação que se vive na Europa, com medidas que aliviam e voltam a ser restritivas, devem servir-nos de ensinamento.

Até à data, Portugal tem mais de 52 mil infetados pelo novo coronavírus. Deste número, recuperaram cerca de 38 mil e morreram 1746 pessoas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT