Saúde

Portugal já está a preparar a terceira dose da vacina

O Infarmed confirmou esta sexta-feira que o País já contratualizou mais 10 milhões de doses para 2023.
São os dados mais recentes.

Esta sexta-feira, 23 de julho, o Infarmed anunciou que já está a acautelar a possibilidade de ser necessário administrar uma terceira dose da vacina contra a Covid-19. Para 2023, Portugal já contratualizou mais 10 milhões de doses com o consórcio BioNTech/Pfizer.

A situação está a ser acautelada para as vacinas desenvolvidas pelas farmacêuticas Pfizer e Moderna. No entanto, a Autoridade Nacional do Medicamento afastou a necessidade a curto-prazo de reforço da vacinação, no mesmo dia em que Espanha anunciou que irá avançar com a medida.

Segundo o Infarmed, “a informação disponível até à data não permite concluir sobre a necessidade, de momento, de realização de reforço vacinal, prevendo-se, portanto, o esquema vacinal aprovado na Autorização de Introdução no Mercado atribuída pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para cada vacina”.

No esclarecimento, o regulador nacional do medicamento ressalva que, em conjunto com a Direção-Geral da Saúde, está a “acompanhar os dados técnico-científicos à medida que estes se encontram disponíveis, nomeadamente visando a ponderação, no Plano de Vacinação contra a Covid-19, da eventual necessidade de doses adicionais ao esquema aprovado para algumas populações mais vulneráveis”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT