Saúde

As queixas no setor da saúde aumentaram mais de 70% no último ano

A vacinação e a impossibilidade de assistência médica estão entre as reclamações mais frequentes.
Aumento foi significativo

Quando se cumpre um ano desde o início da pandemia, um estudo realizado pelo Portal da Queixa revela que as reclamações dirigidas ao setor da saúde aumentaram 73%. Os dados são relativos ao período entre 1 de março de 2020 e 29 de fevereiro de 2021 em comparação com o mesmo período de 2019.

No total, entre este período de um ano, a plataforma recebeu mais de 7.500 queixas, comparando com as 4.370 do ano anterior. Só em março de 2021 já foram recebidas mais de 520 reclamações.

Entre os motivos que levam às queixas, aquele que mais se repete é a impossibilidade de ser atendido por um médico, que junta 37% das queixas. A dificuldade no atendimento telefónico (34%) e a vacinação (8%) são os seguintes, sendo que nesta última as questões prendem-se com dúvidas sobre o plano que está a ser implementado.

Em março, as categorias com maior número de reclamações foram Plano e Seguros de Saúde (124 queixas), Serviço Nacional de Saúde (106), Hospitais e Centros de Saúde (97), Grupos Privados de Saúde (60) e Farmácias (55).

“Enquanto que, verificámos indicadores de redução do número de reclamações através dos canais do Estado, nomeadamente no Livro Amarelo e de Reclamações, que induzem em erro na interpretação do atual estado do setor, no Portal da Queixa este crescimento é demais evidente, demostrando, não só, que os utentes do SNS estão descontentes com o serviço prestado, mas também pela desacreditação no regulador de defesa do consumidor, que manifestamente não traduz confiança na resolução dos problemas apresentados”, disse o CEO e fundador do Portal da Queixa, Pedro Lourenço.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT