Saúde

Regresso do uso obrigatório de máscara na rua “é evidente”, diz Marcelo

Contudo, o Presidente da República diz que é preciso esperar pela reunião do Infarmed, na sexta-feira.
A decisão oficial só deve ser anunciada a 19 de novembro.

Os números de novos casos de Covid-19 no País continuam a subir e os especialistas começam a ficar preocupados, mesmo com a alta taxa de vacinação em Portugal. O Presidente da República também se mostra apreensivo com a evolução da pandemia.

Em conversa com os jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa disse que acreditava que o uso obrigatório de máscara na rua devia ser, novamente, imposto. Para si, essa decisão “é evidente”. No entanto, a medida ainda não foi oficialmente decretada. O Presidente relembra que é necessário aguardar pela reunião do Infarmed na próxima sexta-feira, 19 de novembro.

Marcelo Rebelo de Sousa comparou ainda os números atuais de infetados com Covid-19 com aqueles que tvémos em 2020. Atualmente, o número de novos casos ronda os 1000 diários — há um ano encontrava-se na casa dos cinco a seis mil. A taxa de mortalidade também está muito mais baixa, com um número “inferior a 20”, enquanto que por esta altura, no ano passado, rondava os 80.

Além disso, realçou a taxa de vacinação em Portugal. “Vamos ponderar calmamente, serenamente. Temos uma [taxa de] vacinação que não tínhamos. Depois se atuará em conformidade”, disse à TVI.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT