Saúde

Saiba qual é o novo protocolo para os doentes infetados com Covid-19 ou com gripe

Os conselhos servem também para as infeções respiratórias, muito comuns nesta altura do ano.
Todos os cuidados são poucos.

Parece que, afinal, a Covid-19 ainda está longe de acabar. A Direção-Geral da Saúde (DGS) reforçou esta quinta-feira, 10 de novembro, algumas diretrizes para pessoas com sintomas de infeção respiratória. As máscaras deverão voltar em alguns casos e os miúdos podem continuar a ir à escola com sintomas. Porém, se tiverem febre, a recomendação é que fiquem em casa.

Os sintomas das infeções respiratórias são muito semelhantes aos da Covid-19 ou da gripe. Tosse, febre acima dos 38 graus sem outra causa atribuível ou calafrios, perda ou alteração do olfato ou paladar, falta de ar, cansaço sem causa aparente, dores musculares não resultantes de exercício físico e recusa alimentar ou ausência de fome, dor de cabeça, dor de garganta e diarreia, são alguns dos mais comuns.

A autoridade de saúde recomenda a quem tiver algum sintoma da patologia, ou testar positivo à Covid-19, para utilizar máscara, manter o distanciamento dos outros, e evitar o contacto com outras pessoas durante cinco dias. Além disso, o doente deve descansar, beber água para se manter hidratado e pode tomar medicamentos como o paracetamol para ajudar a reduzir os sintomas.

A DGS alertou os pais de crianças e jovens em idade escolar para que estas possam ir à escola se tiverem sintomas ligeiros de infeção respiratória como tosse, dor de garganta ou nariz a pingar. Os miúdos só devem ficar em casa se tiverem febre.

Caso tenha que se deslocar, deve fazê-lo com máscara, evitando locais com muitas pessoas e cumprindo as regras da etiqueta respiratória. Se o estado de saúde se agravar, pode contactar o SNS 24 (808 24 24 24) ou o médico assistente — para ser orientado para avaliação nos centros de saúde ou nas urgências hospitalares, ou para receber “recomendações adequadas” para cuidar da doença em casa. Nesses casos, a possibilidade de teletrabalho deve ser considerada.

Para evitar transmitir a infeção, em casa deve ter especial atenção com a limpeza das superfícies, o arejamento das divisões e o uso de máscara cirúrgica nas divisões partilhadas. A autoridade de saúde recorda ainda que é obrigatório o uso de máscara no estabelecimentos de serviços de saúde e nas estruturas residenciais ou de acolhimento ou serviços de apoio domiciliário para populações vulneráveis, pessoas idosas ou pessoas com deficiência.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT