Saúde

Se está internado no hospital não espere pelo café — e gelatina só 1 vez por semana

A dieta do SNS não inclui bebidas estimulantes nem charcutaria. Mas pode ter direito a uma sobremesa doce por semana.
Comida do hospital tem novas regras da DGS.

O café é proibido, a charcutaria apenas pode ser servida em dias festivos e álcool nem pensar. A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou esta terça-feira, 26 de outubro, o novo Manual de Dietas Hospitalares que vem tentar uniformizar as refeições hospitalares do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A DGS apresenta dietas específicas para várias idades e diferentes quadros clínicos. Na lista encontramos regimes alimentares adequadas a todo os tipos de pacientes:  dieta pediátricas, vegetariana, texturas modificadas e até dietas terapêuticas, como as isentas de lactose ou glúten. 

Do manual consta também uma dieta geral destinada a “doentes cujo diagnóstico, motivo de internamento ou situação clínica não requeira necessidades nutricionais e alimentares específicas”. A DGS recomenda, nestes casos, que se faça uma alternância entre carne e peixe nas refeições principais. Os enchidos e fiambres não são permitidos, a não ser em dias festivos e “desde que se verifique autorização por parte do Serviço de Nutrição”.

As leguminosas são importantíssimas e a sopa é obrigatória em todas as refeições. Se ainda se lembra da comida tipicamente insossa servidas nas unidades hospitalares, é um sabor que será impossível esquecer, porque está para durar: “deve promover-se a confeção dos alimentos com a menor adição de sal possível, privilegiando a utilização de ervas aromáticas”, lê-se na diretiva do SNS.

Quanto às sobremesas, as gelatinas e a fruta em calda devem ser servidas apenas uma vez por semana. No fim das refeições deve sempre optar-se por uma peça de fresca — e isto parece mesmo ser um adeus às famosas maçãs assadas.

Os pequenos-almoços vão continuar a ser servidos entre as 8 horas e as 8h30 e os almoços a partir do meio-dia. Mas se é adulto e faz uma dieta geral, não vai ter direito a lanche entre estas duas refeições. Segundo a DGS, “a refeição do meio da manhã aplica-se apenas a algumas dietas”, como a pediátrica entre os 12 e 17 anos.

Quanto à ingestão de água, o recomendado continua a ser 1,5 litros por dia. Não são permitidas bebidas estimulantes, como chá e café ou alcoólicas.

Para a elaboração deste Manual de Dietas Hospitalares foram tidos em consideração os manuais de dietas de vários estabelecimentos hospitalares do país, como o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, o Centro Hospitalar Universitário de Coimbra ou até o Hospital de Dona Estefânia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT