Saúde

Secretário de Estado emocionado: “São muitos meses a anunciar óbitos”

Esta segunda-feira, 3 agosto, foi o primeiro dia, desde 16 de março, que Portugal não registou mortes por Covid-19.
Portugal tem mais de 51 mil infetados.

O secretário de Estado da Saúde iniciou a conferência de imprensa desta segunda-feira, 3 de agosto, com uma “nota positiva e de esperança”. Fez questão de evidenciar que não houve mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, a primeira vez desde 16 de março, data em que se registou a primeira morte provocada pela doença no nosso País.

“Muitos portugueses estão a gozar as suas merecidas férias, o que não se podem esquecer é de não relaxar as regras de etiqueta respiratória, de distanciamento social, que os novos tempos impõem. O nosso sucesso coletivo continua a depender das ações individuais e cada um”, disse em seguida.

Segundo António Lacerda Sales, estas regras nunca devem ser esquecidas, seja em ambiente familiar, no trabalho, na praia ou em locais públicos. Só assim, garante, continuará a ser possível anunciar mais vezes que não houve mortes.

“Zero óbitos para nós é um motivo de grande satisfação. Tem sido muito difícil nestes últimos tempos e queria dizer que estamos muitos felizes por isto ter acontecido. Olhamos para estes números com humildade e com cautela, porque sabemos que, de um momento para o outro, esta situação se pode inverter”, desabafou António Lacerda Sales visivelmente emocionado, tendo de fazer algumas pausas para conseguir dizer a frase até ao fim.

E continuou: “Queria deixar esta mensagem de confiança e esperança aos portugueses, mas pedir-vos um esforço individual e coletivo para que nos ajudassem a manter este processo e fazer com que durante muitos mais dias possamos ter muitos mais zero óbitos.”

Questionado sobre o motivo para ter ficado tão emocionado, o responsável explicou que “são muitos meses a anunciar óbitos”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT