Saúde

Setor de Saúde recebeu mais de 3000 reclamações desde o início da pandemia

O setor privado registou 1734 reclamações, já o setor público 1278 queixas.
O estudo é do Portal da Queixa.

O setor da Saúde português recebeu mais de 3000 reclamações desde o início da pandemia. Os dados resultam de um estudo analítico do Portal da Queixa, com incidência entre o período de março até ao dia 14 de setembro.

As 3012 reclamações são um número superior às 1703 do período homólogo de 2019. De acordo com o Portal da Queixa, as reclamações vão desde a “dificuldade de marcação de consulta ao mau atendimento, da faturação errada às taxas dos kits de proteção”.

Segundo o mesmo estudo, são as farmácias, os hospitais públicos, os centros de saúde e os hospitais privados que receberam mais reclamações por parte dos portugueses. O setor privado regista 58 por cento do total de reclamações (1734), já o setor público regista 42 por cento (1278 queixas).

A principal queixa no setor público foi dirigida às farmácias e à venda de máscaras, 58 por cento. Segundo os clientes, as encomendas demoravam muito tempo a serem recebidas e eram difíceis de obter. De seguida, foi o “exponencial aumento dos preços praticados do álcool gel desinfetante”, que geraram 37 por cento das reclamações.

Quanto ao setor privado, foi a faturação errada de valores indevidos que mais queixas gerou — 43 por cento. Seguida da cobrança de taxas de kits de proteção Covid-19 (23 por cento).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT