Saúde

SIDA matou cerca de 650 mil pessoas em 2021 — em Portugal morreram 2 miúdos

Em 2020 já tinham morrido dois menores infetados com o vírus. Entre 2020 e 2021 registaram-se 1.803 novos casos no nosso País.
Maior parte das infeções foram na Área Metropolitana de Lisboa.

Cerca de 650 mil pessoas morreram de SIDA no ano passado, e um milhão e meio foram infetadas pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). Os números foram divulgados esta terça-feira, 29 de novembro, no relatório anual do Programa das Nações Unidas ao Combate ao VIH/SIDA (ONUSIDA).

Embora as mortes tenham caído 5,79 por cento, o número total de novas infeções em 2021 foi semelhante ao registado em 2020. Os valores mais preocupantes, contudo, dizem respeito às crianças. Segundo o relatório, 15 por cento de todos os óbitos vitimaram miúdos com menos de 14 anos, embora representem menos de 15 por cento das pessoas infetados com o vírus no mundo.

No total, 38,4 milhões de pessoas vivem infetadas com o VIH, o que equivale a mais 1,5 por cento face aos números de 2020, quando a doença afetava cerca de 37,8 milhões de pessoas. Apesar disto, há valores positivos. Desde 1996, ano que se registou o pico da prevalência da doença, as novas infeções caíram em 54 por cento. Naquele ano cerca de dois milhões de pessoas morreram devido a complicações relacionadas com o vírus. Desde 2004 as mortes caíram 32 por cento.

Os números em Portugal

No nosso País, segundo os dados recolhidos até 31 de outubro deste ano, foram notificados 1.803 casos em que o diagnóstico de infeção por VIH ocorreu em 2021 ou 2021. Mais de 70 por cento das infeções em adolescentes e adultos — 71,8 por cento — registaram-se em homens, com uma mediana de idades de 39 anos. Em 63,6 por cento dos novos casos os pacientes tinham entre 25 e 49 anos e 27,6 por cento tinham idades iguais ou superiores a 50 anos. Foram detetados quatro casos de infeção em miúdos.

A transmissão heterossexual mantém-se como a mais frequente (51,8 por cento), os casos em homens que têm sexo com homens corresponderam à maioria dos novos diagnósticos (56 por cento). As infeções foram mais elevadas entre aqueles que vivem na Área Metropolitana de Lisboa e na região do Algarve.

Desde 1983 e até 31 de dezembro de 2021 foram identificados, em Portugal, 64.257 casos de infeção por VIH, dos quais 23.399 atingiram o estádio de SIDA. Ocorreram 15.555 óbitos — em 2020 morreram 148 pessoas e, em 2021, 150.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT