Saúde

Surto de hepatite aguda: vários casos detetados em crianças na Europa e nos EUA

Dinamarca, Irlanda, Países Baixos e Espanha reportaram casos desta patologia de origem desconhecida em crianças.
Os casos multiplicam-se.

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) informou terem sido registados casos de hepatite aguda de origem desconhecida em crianças na Dinamarca, Espanha, Reino Unido e Países Baixos. Para já estes são os únicos casos na União Europeia (UE), porém as autoridades mantêm-se alerta.

A doença está a afetar miúdos com menos de 10 anos e está a surpreender os especialistas pela agressividade com que ataca o fígado, disse um especialista ao Jornal da Uma, na TVI. O mesmo médico refere ainda que estamos perante uma situação inédita.

No comunicado partilhado ontem, a agência europeia sanitária, confirmou que foram também “notificados nove casos de hepatite aguda em menores com idades entre 1 e 6 anos no estado do Alabama, nos Estados Unidos, que também tiveram resultados positivos no teste de adenovírus”.

As crianças queixam-se de dores abdominais, vómitos, urina escura e pele olhos amarelados. A causa desta hepatite continua a ser desconhecida, até porque não se verificou a presença de nenhum dos vírus que habitualmente provocam o surgimento desta condição.

Estão em curso investigações em todos os países que relataram casos e o ECDC sublinha que “a equipa do Reino Unido, onde a maioria dos casos ocorreu até à data — já conta com pelo menos 74 identificados —, considera que uma causa infeciosa é a explicação mais provável, com base nas características clínicas e epidemiológicas dos casos em investigação”.

Alguns dos menores, como indicam as entidade de saúde, tiveram de receber um transplante hepático. Nos EUA, o departamento de saúde pública do Alabama afirma que dois menores infetados tiveram de receber um novo fígado. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT