Saúde

Surto de legionella: ARS Norte confirma morte de utente de lar em Matosinhos

Este é o segundo foco de contaminação pela bactéria detetado no norte do País. Há mais dois infetados da mesma instituição.
Já começou uma investigação.

O utente de um lar em Leça do Balio, em Matosinhos, morreu com legionella e há mais duas pessoas infetadas. Os casos foram divulgados pelo Departamento de Saúde Pública, que adiantou que estão circunscritos a um lar de terceira da idade na cidade. Com este, são já dois os surtos da bactéria no norte do País.

“No concelho de Matosinhos foi identificado outro cluster, com provável origem ambiental num Estabelecimento Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), tendo sido confirmados, até à data, dois casos, registando-se um óbito, e implementadas as medidas de controlo”, adiantou a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, aqui citada pelo “Jornal de Notícias”.

A delegação garante que “as autoridades continuarão a monitorizar o surgimento de eventuais novos casos”, uma vez que “o período de incubação pode ser de até 14 dias”.

“As Autoridades de Saúde locais, em articulação com a Autoridade de Saúde Regional, encontram-se a desenvolver a investigação epidemiológica e ambiental, conforme as normas e orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS), determinando as medidas de saúde pública, ajustadas e proporcionais, à avaliação de risco, permanecendo atentas à evolução da situação. Serão tomadas as medidas adicionais que se revelem necessárias, em estreita colaboração com a DGS”, refere a mesma entidade.

Estes casos em Matosinhos vêm juntar-se aos outros seis no concelho de Caminha. Os doentes têm entre 52 e 92 anos. O primeiro caso foi identificado na passada sexta-feira, 10 de novembro.

A legionella é a bactéria responsável pela doença do legionário — uma forma de pneumonia grave cujos sintomas incluem tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória. Também se pode manifestar através de dor abdominal e diarreia. A infeção, embora não seja contagiosa, pode ser mortal em casos graves. A doença não se transmite de pessoa para pessoa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT