Saúde

Johnson & Johnson mantém o compromisso de dar vacinas à Europa no segundo trimestre

A ministra francesa da indústria antecipou a aprovação por parte das autoridades europeias já no início deste mês, mas não há qualquer confirmação disso.
Pode chegar nas próximas semanas.

Depois de ter sido aprovada pelos Estados Unidos da América, a vacina da Johnson & Johnson pode estar a dias de ser também aprovada na Europa. A garantia foi dada este domingo, 28 de fevereiro, pela ministra da Indústria de França. Contudo, a farmacêutica já disse que mantém o compromisso de as vacinas chegarem à Europa no segundo trimestre do ano, sem haver qualquer indicação oficial de que isso possa acontecer antes.

Em declarações à “France 3”, a ministra Agnes Pannier-Runacher tinha dito que a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla original) deverá dar luz verde a esta vacina já no início de março. Caso se confirme este cenário, a vacina poderá começar a ser distribuída em poucas semanas aos vários países europeus o que, em teoria, sugere que possa começar a administrada entre o final de março e o início de abril. Mas, lá está, a farmacêutica continua a apontar para o segundo trimestre do ano.

De acordo com esta ministra, o que está planeado é que sejam entregues à União Europeia cerca de 600 milhões de doses desta vacina por parte da Johnson & Johnson até ao final de junho. 

Recorde-se de que a grande vantagem deste fármaco é o facto de requerer apenas uma dose. Além disso, não precisa de temperaturas extremas de congelamento para armazenamento, uma vez que pode ser mantida entre 2 e 8 graus Celsius.

Por outro lado, esta é uma vacina que apresenta uma eficácia mais reduzida do que as restantes que foram aprovadas para combater a pandemia do novo coronavírus: 66 por cento de eficácia contra os 94 a 95 por cento da Pfizer ou Astrazeneca.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT