Saúde

Vacinas adaptadas às novas estirpes do coronavírus devem chegar a Portugal em setembro

Segundo a Agência Europeia dos Medicamentos a situação epidemiológica da Covid-19 "parece estar controlada".
Fotografia: Gustavo Fring no Pexels.

As vacinas adaptadas às novas variantes do coronavírus SARS-CoV-2 poderão ser aprovadas “em setembro”. O anúncio foi feito esta quinta-feira, 2 de junho, pela Agência Europeia dos Medicamentos (EMA), que continua a recomendar a segunda dose de reforço da inoculação apenas às pessoas com mais de 80 anos ou com outras doenças associadas.

Em conferência de imprensa, Marco Cavaleri, responsável pela estratégia de vacinação da entidade europeia citado pela “Lusa”, explicou que em causa estão vacinas que utilizam a tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), “facilmente adaptáveis”, e não de imunizantes de segunda geração, “que não estarão no mercado este ano”.

O especialista adiantou também que a situação epidemiológica “parece estar controlada” e o número de infeções e mortes “têm diminuído drasticamente”.

Dados da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, indicam que, globalmente, estão registados mais de 530 milhões de infeções e 6,3 milhões de mortes associadas à enfermidade.

Leia ainda sobre o estudo que concluiu que as vacinas da Pfizer e AstraZeneca contra a Covid-19 são menos eficazes em doentes oncológicos, sobretudo os diagnosticados com linfoma ou leucemia. Outro artigo que lhe pode interessar debruça-se sobre a nova sub-linhagem da Ómicron que está a emergir em Portugal. Nesta peça, contamos-lhe tudo acerca do comprimido, pelo qual Portugal continua à espera, que já é um sucesso nos EUA.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT