Saúde

Varíola dos macacos: Espanha confirma segunda morte, em dois dias, provocada pelo vírus

Estes dois casos seguidos no país vizinho perfazem um total de três mortes fora de África, onde a infeção terá começado.

O Ministério da Saúde espanhol confirmou este sábado, 30 de julho, a segunda morte associada à varíola dos macacos. Na sexta-feira, dia 29, tinha anunciado a primeira vítima na Comunidade de Valencia, cuja direção de saúde informou que a morte foi provocada por uma encefalite, ou seja, uma inflamação do cérebro derivada da infeção.

Segundo o jornal “El Mundo”, o homem que morreu tinha 31 anos e tinha sido admitido na unidade de cuidados intensivos do Hospital Universitário Reina Sofia, em Córdoba. Já sobre o segundo caso ainda não há informações, mas o “El País” diz tratar-se de um homem de meia idade.

Estes dois casos seguidos no país vizinho perfazem um total de três mortes fora de África, onde a infeção terá começado. O outro óbito aconteceu no Brasil.

Desde o início do surto, a 3 de maio, até à última quarta-feira, foram identificados 633 casos em Portugal, confirmou a Direção-Geral da Saúde (DGS), ao notar que num universo de 391 casos reportados através do Sistema de Vigilância Epidemiológica, a maior parte tem entre 30 e 39 anos e é do sexo masculino. Até à data, apenas uma mulher portuguesa foi infetada.

A 16 de julho foi iniciada a vacinação dos primeiros contactos próximos de casos. Até 27 de julho, foram vacinadas 59 pessoas em Portugal e a autoridade de saúde garante que “continuam a ser identificados e orientados para vacinação os contactos elegíveis nas diferentes regiões”.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT