Saúde

Varíola dos macacos: Portugal é o primeiro país a sequenciar o genoma do vírus

Descoberta pode ser fundamental para perceber a origem do surto e as causas da rápida disseminação da doença.
Há vários casos deste vírus no mundo.

Portugal foi o primeiro país a sequenciar a genética do vírus que provoca a “varíola dos macacos”, doença que já tem 37 casos confirmados. A descoberta foi tornada pública esta segunda-feira, 23 de maio, e é fundamental para ajudar a compreender a doença que está a gerar um surto mundial.

Uma equipa de investigadores do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) “foi a primeira a identificar a sequência genética do vírus Monkeypox”, em circulação em vários países.

“Alguns dias após a confirmação dos primeiros casos de infeção humana por vírus Monkeypox em Portugal, especialistas do Núcleo de Genómica e Bioinformática do INSA identificaram a sequência genética deste vírus e partilharam-na com a comunidade científica internacional, o que poderá contribuir para uma mais rápida e efetiva compreensão deste fenómeno”, refere o instituto em comunicado.

Segundo o INSA, a sequenciação genética do vírus, endémico na África Ocidental e Central, “poderá ser fundamental para compreender a origem do surto e as causas para a rápida disseminação da doença”, que é rara.

“A comparação das sequências genéticas do vírus Monkeypox obtidas nos vários países poderá ser fundamental para a compreensão da origem do surto, bem como da forma como se deu rapidamente a disseminação da doença”, sublinha João Paulo Gomes, diretor daquele núcleo do INSA.

“Uma boa caracterização deste tipo de surtos permite retirar ensinamentos que podem ser-nos úteis para a adoção de medidas de saúde pública com vista a uma melhor monitorização e controlo do problema”, concluiu o investigador.

Neste momento Portugal tem 37 casos de infeção confirmados e os números têm vindo a aumentar também no resto do mundo. Em Espanha já existem pelo menos 30 casos confirmados por teste PCR, todos em Madrid e ligados a uma sauna na cidade que foi entretanto encerrada.

O vírus já chegou também à Suíça, a França, à Alemanha e a Itália que reportaram nos últimos dias os primeiros casos de varíola dos macacos. Nos Estados Unidos, em Israel e na Austrália também já foram identificados pacientes infetados pelo Monkeypox.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT