Saúde

Varíola dos macacos: sobe para 37 o número de casos confirmados em Portugal

Mais sete pessoas testaram positivo ao vírus Monkeypox no País. Estão a ser analisadas outras amostras.
Casos continuam a aumentar.

Já existem 37infetados com a varíola dos macacos em Portugal. O anúncio foi feito pela Direção-Geral da Saúde (DGS) esta segunda-feira, 23 de maio. Aguardam-se resultados relativamente a outras amostras.

Os novos casos, confirmados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), foram detetados nas regiões Norte, Lisboa e Vale do Tejo e Algarve. A autoridade de saúde revela que “entre as amostras disponíveis, foi identificada uma subcategoria do vírus que permite perceber que tem origem na África Ocidental, que é a menos agressiva”.

varíola dos macacos, como é conhecida, é uma patologia viral, geralmente transmitida pelo toque ou mordida de animais selvagens portadores do vírus Monkeypox, como macacos e roedores na África Ocidental e Central. O período de incubação da doença é geralmente de 6 a 13 dias, mas pode variar entre 5 e 21. Os primeiros sintomas incluem febre, dores de cabeça, dores musculares, inchaço dos nódulos linfáticos, arrepios e cansaço extremo.

A DGS recomenda a quem tem a doença ou está numa situação suspeita “deve abster-se de contacto físico direto com outras pessoas e de partilhar vestuário, toalhas, lençóis e objetos pessoais enquanto estiverem presentes as lesões cutâneas ou outros sintomas”. 

Esta enfermidade é, em muitos aspetos, semelhante à varíola humana erradicada em 1979 — mas menos transmissível e menos mortal. Por isso, o risco para a saúde pública é considerado baixo, mas, em alguns casos, a doença pode evoluir para sintomas mais graves.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a interrupção da vacinação contra a varíola humana em 1980 como um dos motivos que justificam o surto de infeções que se tem vindo a registar em muitos países.

Varíola dos macacos no mundo

Em Espanha já existem pelo menos 30 casos confirmados por teste PCR, todos em Madrid e ligados a uma sauna na cidade que foi entretanto encerrada. O vírus já chegou também à Suíça, a França, à Alemanha e a Itália que reportaram nos últimos dias os primeiros casos de varíola dos macacos. As autoridades de saúde destes países adiantaram que as pessoas infetadas estão a ser acompanhadas.

Nos Estados Unidos, as autoridades de saúde de Nova Iorque anunciaram que um residente testou positivo para o vírus, estando isolado em casa e a aguardar uma segunda confirmação pelo Centro de Controlo de Doenças. Este caso surge depois de as autoridades sanitárias de Massachusetts terem confirmado o seu primeiro caso de varíola dos macacos no passado dia 18 de maio.

As autoridades israelitas revelaram ter detetado o primeiro caso de varíola dos macacos num homem que regressou de um país da Europa Ocidental e estão a investigar outros casos suspeitos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT