Na cidade

10 incríveis e imponentes cascatas para conhecer na próxima viagem ao Gerês

Das Sete Lagoas à Portela do Homem, cada uma destas quedas de água parece cenário de contos de fadas.
São todas um sonho. Foto: PNP Gerês.

Ar puro, biodiversidade, fauna, flora, lagos e cascatas, parques de campismo incríveis e turismos rurais perfeitos e uma paisagem verde que parece uma obra de arte. Visitar o Gerês, seja em que época for, é sempre uma boa decisão. Difícil mesmo é conseguir ver tudo o que o primeiro e único parque nacional de Portugal tem para oferecer.

Além da riqueza natural, das quatro serras, das aldeias com toques medievais, dos animais (com sorte até pode avistar um lobo ibérico), tem também rios e ribeiras que em muitos casos, graças aos declives naturais, se transformam em cascatas e depois em pequenas albufeiras.

De todos os tamanhos e feitios, as cascatas estão entre os muitos encantos da região.  Muitas delas escondidas entre a vegetação e de difícil acesso, mas nem os trilhos mais complicados aterrorizam aqueles que adoram uma boa caminhada.

É o caso do trilho das Sete Lagoas do Gerês, que começa e termina na pitoresca aldeia transmontana do Xertelo. As sete lagoas são uma pequena maravilha natural formadas por pequenas cascatas no rio Cabril, sendo estas utilizadas no verão para banhos, como se fossem piscinas naturais. 

O acesso, contudo, pode não ser o mais fácil: esperam-lhe 12 quilómetros a andar, ida e volta. Em plena montanha, poderá ver as mariolas — pequenos montes de pedra, usados para sinalizar os trilhos da serra —, avistar o rio Cávado e o Fojo do Lobo, uma espécie de armadilha tradicional para apanhar lobos que antigamente ameaçavam as ovelhas.

Como indicação principal pode seguir pelo trajeto da linha de água, com caixas de cimento a cada 50 metros. Por ali vai espreitar uma ponte e o riacho que começa a mostrar algumas das maiores maravilhas desta região.

Perto de Cabril, no Parque Nacional da Peneda Gerês, encontra uma das mais fantásticas cascatas que dá origem à cadeia de lagoas. Neste lugar paradisíaco, no fundo de um desfiladeiro escarpado, a água percorre a série de lagoas em socalcos e precipita-se até ao fim do curso.

Existe a possibilidade de saltar a dez metros de altura ou seguir por um pequeno escorrega natural. O desfiladeiro tem zonas mais compridas e outras mais fundas que lhe permitem nadar sem problemas.

Para regressar, terá de descer até Xertelo. Como irá caminhar durante longas horas e o terreno poderá ser acidentado, deverá levar consigo roupa e calçado adequado, assim como água e comida.

Este é apenas um dos exemplos de maravilhas naturais que pode encontrar na região. Carregue na galeria para conhecer mais cascatas imponentes no Gerês.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT