Na cidade

11 sugestões gratuitas para aproveitar o melhor de Lisboa este fim de semana

O ambiente de festa continua a inundar a capital. Há exposições, concertos, passando pelos últimos dias de alguns arraiais.
11 ideias para aproveitar o fim de semana.

Em junho é quase impossível fazer planos na capital que não incluam os Santos Populares. A verdade é que toda a cidade fica contagiada com o ambiente alegre e descontraído dos arraiais, mas a agenda cultural de Lisboa continua a oferecer propostas que não incluem sardinhas assadas nem música popular.

A Feira do Livro termina este fim de semana e despede-se em grande — afinal, foi a maior edição de sempre. Se ainda não teve oportunidade de a visitar, ainda o pode fazer até domingo, 16 de junho.

A muito aguardada inauguração dos Jardins do Bombarda — no antigo Hospital Miguel Bombarda, em Arroios, — são uma das novidades do fim de semana, com workshops, ateliers e música à mistura. 

Se preferir uma “viagem” mais cultural, pode sempre visitar a Fundação Calouste Gulbenkian, cuja orquestra se prepara para interpretar várias partituras dos séculos XIX e XX de toda a Europa. 

Este fim de semana também se celebram as Jornadas Europeias de Arqueologia, o que significa que existem inúmeras atividades relacionadas esta disciplina científica que estuda antigas sociedades humanas através da análise e interpretação de vestígios materiais à disposição.

O Museu Romano, perto da Sé de Lisboa, organiza duas visitas guiadas à exposição temporária “Dez histórias de liberdade — de escravo a liberto em época romana”, dando a conhecer alguns factos que aconteceram no local, há quase 2000 anos.  

Confira abaixo as sugestões gratuitas da NiT para este fim de semana.

Sábado, 15 de junho

Picadeiro Jazz

Começaram a 1 de junho, mas nunca será demais relembrar — até porque terminam já dia 15. Trata-se de um ciclo de concertos no Largo do Picadeiro, junto ao Teatro São Luiz. São sete datas, programadas por João Lopes Pereira, com músicos portugueses, mas também estrangeiros, que procuram convergir diferentes estilos de jazz, contextos e gerações, e que conta com a participação de alguns dos mais entusiasmantes artistas do panorama nacional e internacional. 

Jardins do Bombarda

Não pode perder a inauguração do novo Centro Cultural e Comunitário em Lisboa, a 15 de junho. Os Jardins do Bombarda acolhem espaços sociais e de trabalho, onde se se destacam as salas de espetáculo, uma zona para residências artísticas, ateliers, um bar e restaurante. No sábado, pode esperar as sessões “Os insetos do Jardim”, com Andreia Slavessa, e “Ilusões Abstratas”, de Carla Lopes. Segue-se uma sessão de histórias, com Elsa Serra, e a apresentação do livro “Coisas de Loucos”, com Catarina Gomes. A partir das 17h30 é hora para sessões de leituras. 

Viagem Musical Gulbenkian

O espectáculo da Orquestra Gulbenkian — Viagem Musical pela Europa — decorre no Grande Auditório da fundação e conta com direção do maestro Cesário Costa e com a colaboração da harpista Beatriz Cortesão. Começa às 19 horas, mas apesar da entrada livre, deverá levantar os bilhetes a partir das 17 horas. O concerto promete levar o público numa viagem por partituras do velho continente dos séculos XIX e XX.

8 Marvila

Este espaço na zona oriental de Lisboa está-se a tornar uma referência incontornável. Este fim de semana, volta a receber mais uma edição do Art & Flea Market dos Anjos 70. Se é um fã de artigos vintage, mercados artesanais e produtos em segunda mão – repletos de muita originalidade e um toque contemporâneo, em cerca de 80 bancas. O horário é das 12 às 20 horas e pet friendly. 

O Meu Bairro a Pé

O programa decorre desde maio e continua até julho. A ideia passa por percorrer três freguesias de Lisboa: Santa Clara, Lumiar e Marvila, de modo a explorar o património e a história destes territórios. Este sábado, o passeio “Lisboa acaba aqui! Limite da cidade entre os aviões e o Bairro Sete Céus” será um itinerário que demonstra como a cidade e as suas populações se adequaram às grandes mudanças da capital. Em 1903, era aqui que acabava a cidade de Lisboa, entre a Estrada do Forte da Ameixoeira e a Estrada do Pisa-Pimenta. O ponto de encontro será na Igreja de S. Bartolomeu às 10h30.

Domingo, 16 de junho

Feira do Livro

O Parque Eduardo VII já está invadido com bancas cheias de livros graças a mais uma edição da Feira do Livro, que arrancou esta quarta-feira, 29 de maio. Não poderá perder aquele que será o último dia do evento literário mais famoso do País, que todos os anos marca a cidade de Lisboa. Ao longo dos 19 dias, a Feira do Livro vai contar com mais de 2000 eventos, incluindo espetáculos de música e cinema ao ar livre, sem esquecer a zona de restauração. 

Dançar na Estação

Este sábado, na entrada da Estação de comboios do Cais do Sodré, vai acontecer mais do que apenas apanhar o comboio. Não precisa de saber dançar para participar – a ideia é exatamente aprender, de forma descontraída e sem preconceitos. A partir das 18 horas vai haver uma aula aberta de SlowBal e às 18h30 um baile de Blues&Swing. É a oportunidade ideal para libertar o corpo ao som da música, num local improvável.

Exposição A Vida Sem Palavras

Ao longo da sua vida, José Gomes Ferreira (1900–1985), cruzou-se com inúmeros artistas. Como testemunho dessas amizades artísticas ficaram dezenas de obras oferecidas e que constituem um mosaico das artes plásticas portuguesas do século XX. São essas obras, de artistas como Stuart Carvalhais, Sarah Affonso, Jorge Barradas, Maria Keil, Manuel Ribeiro de Pavia, Nikias Skapinakis, Mário Dionísio e Abel Manta, que podem ser vistas em A Vida sem Palavras. Pode assistir à exposição na Casa da Achada – Centro Mário Dionísio das 11 às 18 horas. 

Dez Histórias de Liberdade — de escravo a liberto em época romana

Resultado das Jornadas Europeias de Arqueologia, estão a acontecer várias iniciativas para explorar e dar a conhecer a ciência. Este fim de semana, vai haver uma visita orientada à exposição temporária do Museu de Lisboa — Teatro Romano na qual são reveladas algumas histórias que tiveram palco neste mesmo cenário, há quase 2000 anos. Histórias de sobrevivência, adaptação, de felicidade e até de vitória no seio do império romano. As sessões acontecem às 16 horas. 

Arraial da Praça da Alegria

Se ainda não completou o itinerário dos Santos Populares na capital, tem de passar obrigatoriamente pela Praça da Alegria. Talvez por ter começado logo a 27 de maio, o arraial termina também mais cedo. Será possível aproveitar a música, bebidas e petiscos até domingo, 16 de junho.

Arraial de Alvalade

A festa num dos bairros mais cool de Lisboa termina já a 16 de junho. Por lá já passaram nomes como Fernando Pereira e Ena Pá 2000, Toy, Quim Barreiros e Deixa Rolá. Para terminar em grande, Ágata e Fernando Alvim são os responsáveis por animar as hostes no sábado (15). Os Tuna Party e os Tributo Popular encerram a festa no domingo, 16.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT